Liga Árabe diz que uso de armas químicas não deve ser tolerado

Organização expressou pesar e preocupação com o andamento da situação na Síria

O secretário-geral da Liga Árabe, Ahmed Aboul-Gheit, expressou pesar e alarme sobre os mais recentes acontecimentos na Síria após o lançamento dos ataques aéreos conjuntos de Estados Unidos, Inglaterra e França para punir o presidente sírio Bashar Assad por um ataque químico na cidade de Douma. 



Aboul-Gheit disse a repórteres neste sábado que todas as partes envolvidas na crise, principalmente o governo sírio, são responsáveis pela deterioração da situação. Ele afirmou que o uso proibido de armas químicas contra civis "não deve ser aceito ou tolerado". Aboul-Gheti afirmou também que a questão requer uma solução política sustentável para a crise síria. Ele comentou o tema na cidade de Dammam, na Arábia Saudita, onde uma cúpula da Liga Árabe será realizada no domingo.