Pequenos negócios garantem 86% dos empregos em Minas

Resultado é melhor que o de março, mas o saldo acumulado de empregos nos primeiros quatro meses do ano é 22% menor que em 2021  



O saldo de empregos nas micro e pequenas empresas (MPE) mineiras em abril foi de 17,4 mil novos postos de trabalho, o que corresponde a 86,5% do saldo total de empregos gerados no estado naquele mês. O resultado é 46,8% superior ao registrado em março e 247,7% maior que o saldo de abril do ano passado.

Segundo dados do Ministério do trabalho, a maioria dos postos de trabalho são ocupados por homens de 18 a 24 anos e com ensino médio completo. O salário no período foi de R$ 1,6 mil. Apesar do crescimento, no acumulado dos quatro primeiros meses do ano, o saldo de empregos no segmento registrou uma queda de 22,1% em relação ao mesmo período de 2021, totalizando 53,9 mil vagas. 

De acordo com o levantamento, Minas Gerais foi o segundo estado com o melhor desempenho na geração de empregos pelos pequenos negócios em abril e no acumulado do ano, atrás apenas de São Paulo. Belo Horizonte liderou a criação de vagas no segmento, com um saldo de 9,9 mil postos de trabalho nos quatro primeiros meses do ano. Cristais, na região do Campo das Vertentes, teve o pior resultado no período, com um saldo de -172.  

O setor de Serviços foi o que teve o melhor resultado até abril. O saldo total de empregos no setor no primeiro quadrimestre do ano foi de 35,9 mil vagas, um aumento de 55%.  O Comércio teve o pior resultado, com um saldo negativo de – 2,6 mil vagas, uma queda de 122% em relação ao mesmo período do ano passado.  

As três atividades com o maior saldo de empregos nas MPE mineiras entre janeiro e abril foram: Construção de Edifícios (2.630), Restaurantes e Similares (2.475) e Educação infantil/pré-escola (2.262). Somente no mês de abril, as atividades com o melhor desempenho foram Construção de Edifícios (763), Restaurantes e similares (755) e Transporte Rodoviário de Carga (632).