Chegada do 5G no Brasil vai dobrar cidades com o serviço em todo o mundo



Se seguirem o cronograma determinado pelo Governo Federal, o Brasil entra, em julho, no seleto grupo dos mercados mundiais com disponibilidade da rede 5G standalone, o 5G “puro”, conforme levantamento da fabricante Viavi Solutions. Até lá, as operadoras Claro, TIM e Vivo devem ativar suas redes em todas as 27 capitais brasileiras e o Distrito Federal, dobrado o número de cidades, no mundo, atendidas pelo serviço. Atualmente são 24. E o Brasil poderá concentrar o maior número de municípios com o 5G puro.

O mundo tem atualmente 1.942 cidades em que há alguma rede 5G comercial ativada. Apesar da pandemia, quase duas cidades por dia passaram a contar com 5G em 2021, totalizando 635 novas cidades no ano, de acordo com o novo relatório “The State of 5G”, da fabricante de equipamentos para testes de rede.

No final de janeiro de 2022, 72 países tinham redes 5G em funcionamento, considerando uma nova leva de nações, como Argentina, Butão, Quênia, Cazaquistão, Malásia, Malta e Ilhas Maurício, nos quais o 5G entrou em funcionamento na segunda metade de 2021.

A região EMEA (Europa, Oriente Médio e África) ultrapassou a APAC (Ásia-Pacífico – incluindo a Grande China), com o maior número de cidades 5G, sendo 839 no total; APAC tem 689 cidades de 5G e as Américas somam 419.

As duas maiores economias do mundo, Estados Unidos e China, estão em primeiro e segundo lugar em relação ao número de cidades com 5G – a China com 356 e os EUA com 296. As Filipinas permaneceram em terceiro lugar globalmente com um total de 98 cidades com 5G.

Importante destacar que o levantamento não mede qualidade, índice de cobertura efetiva nem parcela da população atendida ou usuária. Mas faz uma fotografia do início da expansão da tecnologia.