TSE registra recorde no alistamento de adolescentes

Faltando duas semanas para o término do prazo de alistamento eleitoral, um número, considerado recorde, vem sendo registrado na inscrição de adolescentes entre 15 e 17 para votarem nas eleições de 2 de outubro.

Segundo dados da Justiça Eleitoral de janeiro e março, o Brasil ganhou 1,2 milhões de novos eleitores nessa faixa etária, onde o voto é facultativo. Já nos pleitos de 2018 e 2014, foram emitidos 877,1 mil e 854,8 mil novos títulos, respectivamente.

Para o cientista político e analista do TSE Diogo Cruvinel, o interesse recorde dos jovens pelo primeiro título se justifica por alguns fatores. Segundo ele, além disso, vivemos no Brasil um momento de acirramento dos discursos políticos, com uma maior polarização.

"Esse cenário tende a incentivar os jovens a terem um maior engajamento e, por consequência, procuram participar mais ativamente do processo eleitoral. E, para tanto, é necessário ter o título de eleitor. A população tem se conscientizado cada vez mais sobre isso", analisa.

Prazo
Em 2022, o cadastro eleitoral seguirá aberto até o próximo dia 4 de maio, data-limite para que o eleitor solicite o título, transfira o domicílio eleitoral e regularize eventuais pendências com a Justiça Eleitoral.