Deslizamento de terra destrói imóveis históricos em Ouro Preto

Caso ocorreu na manhã desta quinta-feira (13/1) e, segundo os bombeiros da cidade, não há vítimas.



Dois imóveis históricos foram destruídos por um deslizamento de encosta na manhã desta quinta-feira (13/1) em Ouro Preto, na Região Central do estado.

Os imóveis ficavam na Rua Doutor Pacífico Homem, onde fica o Morro da Forca, no centro histórico. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a Defesa Civil informou que eram edificações com patrimônio tombado.

“Os bombeiros foram acionados por volta 8h30 para fazer a vistoria do local. Nesse tempo, devido aos problemas estruturais encontrado, toda a área foi evacuada. Um pouco mais tarde, por volta de 9h10, houve o colapso”.
Antes do desabamento, aproximadamente 500 metros para cada saída foram isolados e todas as pessoas foram evacuadas de suas residências, o que evitou um desastre ainda maior. “Conforme informações do local, ainda há uma instabilidade do talude. Se houver outro desmoronamento, há a possibilidade de um hotel e um restaurante serem atingidos”, informou a corporação.

A perda imensa faz lembrar os versos de Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) em “Morte das casas de Ouro Preto”. Escreveu o poeta mineiro, quase em tom profético, em 1951: “Sobre o tempo, sobre a taipa, a chuva escorre. Sobre as paredes que viram morrer os homens, que viram fugir o ouro, que viram finar-se o reino, que viram, reviram, viram, já não veem. Também morrem./Vai-se a rótula crivando como a renda consumida de um vestido funerário. E ruindo se vai a porta. Só a chuva monorrítmica sobre a noite, sobre a história goteja. Morrem as casas”.