Saiba quem são as novas peças do tabuleiro de xadrez do 5G no Brasil


O leilão do 5G promovido pela Anatel na última semana mexeu no tabuleiro de um jogo em que as peças dominantes são as gigantes multinacionais Vivo (Telefônica Espanhola), TIM (Telefônica Itália Móvel) e Claro(a mexicana de Carlos Slim). Neste novo cenário, a Brisanet Serviços de Telecomunicações tornou-se, então, mais uma operadora de telefonia móvel no país, após arrematar o primeiro lote de 80 MHz da faixa de 3GHz para levar o 5G à região Nordeste do país, região onde é considerada a maior operadora de internet. Com a oferta de R$ 1,2 bilhão, a proposta da Brisanet obteve um ágio de 13.741%.

A outra "intrusa" é a Cloud2U Indústria e Comércio de Equipamentos Eletrônicos, quie arrematou um lote para oferta de 5G nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e em parte de Minas Gerais. O mesmo aconteceu com a Winity II Telecom Ltda que arrematou, o primeiro lote do leilão do 5G no país por pouco mais de R$ 1,4 bilhão para o lote de abrangência nacional da faixa de 70 MHz — com 805% de ágio. Entre as obrigações, a empresa terá de levar sinal móvel a rodovias federais e cobrir localidades sem 4G