iFood sofre ataque de hackers que postam mensagens de apoio a Bolsonaro

A lacração sem limites cobrou seu preço. O mais famoso aplicativo para se pedir comida no país atualmente, o iFood, sofreu nesta quarta-feira, 3, um ataque de hackers, que fizeram com que restaurantes cadastrados na plataforma tivessem seus nomes alterados por mensagens de apoio ao presidente Jair Bolsonaro e contrárias à vacina.

Em nota, o iFood, procurando esconder a vergonha e o vexame pelo qual passou, afirmou que as "mudanças atingiram apenas 6% dos estabelecimentos cadastrados na plataforma. E como não dá para culpar o estagiário, frisou ainda que o acesso aconteceu por meio de conta de um prestador de serviço." O iFood garntiu ainda que os nomes corretos estavam sendo restabelecidos e que não houve vazamento de dados de clientes ou entregadores. Será mesmo?!

A empresa garantiu também que os meios de pagamento dos clientes estão seguros. “Eles não são armazenados nos bancos de dados do iFood, ficando gravados apenas nos dispositivos dos próprios usuários, não tendo havido comprometimento de dados de cartões de crédito”, afirmou, sem entretando convencer os cliente