Governo determina retorno obrigatório às aulas na rede estadual

Foto: Gil Leonardi/Agência Minas


Depois de quase dois anos (na realidade um ano e oito meses), as aulas deverão retornar ao sistema 100% presencial em Minas Gerais. A decisão foi tomada nesta sexta-feira, 22, pela Secretaria de Estado de Saúde.

De 14 itens da versão anterior do protocolo, 12 foram revogados e apenas dois mantidos, mas com alterações. Um deles é o uso de elevadores nos estabelecimentos de ensino, que previa distanciamento de 90 centímetros entre as pessoas. Agora, a capacidade máxima de ocupantes volta a ser permitida, mediante uso de máscara.

A distância de quase 1 metro exigida entre os alunos foi retirada das obrigações, mas permaneceu a exigência de os alunos terem lugares fixos para assistirem às aulas bem como a recomendação de se criar um “mapa de lugares” ou “mapa de carteiras”. 

O retorno presencial das crianças e adolescentes tem exceção a estudantes com condição de saúde de maior fragilidade à covid-19, comprovada com prescrição médica para permanecer em atividades remotas.

A íntegra da 6ª versão do Protocolo de Retorno às Atividades Escolares Presenciais encontra-se disponível aqui:
https://coronavirus.saude.mg.gov.br/images/2021/10/22-10-REVIS%C3%83O_VERS%C3%83O_6_PROTOCOLO_SANITARIO_22OUT2021-rev.pdf