Governo não trabalha com hipótese de racionamento de eletricidade


O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, reiterou nesta quinta-feira, 14, que o país não corre risco de racionamento de energia devido à grave crise hídrica. Segundo ele, desde o ano passado, o governo tem monitorado a situação e tomado as medidas necessárias para garantir o abastecimento de energia.

Bento Albuquerque destacou "o sucesso" em todos os 11 leilões realizados, sendo oito de geração e três de transmissão de energia. "Somente nos últimos certames, foram investidos R$ 40 bilhões, resultando em uma expansão bastante expressiva, em torno de 13% na geração e 15% na transmissão, fundamental neste momento esse período de escassez hídrica", acrescentou.

"É importante destacar que estamos vencendo a batalha e não trabalhamos com a hipótese de racionamento tendo em vista todas as medidas que estão sendo tomadas desde outubro de 2020", disse o ministro, durante a abertura da 40ª edição do Encontro Nacional de Comércio Exterior (ENAEX) 2021, promovido pela Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB).