Cemig estica prazo para negociação de débitos

Com o objetivo de garantir que mais de 900 mil famílias cadastradas na Tarifa Social ou nas unidades residenciais de baixa-renda mantenham suas contas em dia e, embora a Aneel (Agencia Nacional de Energia Elétrica) tenha autorizado a retomada de cortes por inadimplência para estes consumidores a partir do dia 1º de outubro, a Cemig decidiu postergar (jogar para frente) o prazo e as condições para negociação a esse público até o dia 25 de outubro, garantindo o fornecimento de energia para todos.

Dessa forma, a companhia orienta aos clientes que porventura estejam em situação de inadimplência que procurem a empresa para negociação, aproveitando esse prazo especial. Os clientes podem fazer o parcelamento em até 24 vezes sem juros, desde que não tenham um parcelamento ativo.

Há também a possibilidade de pagamento em até 12 vezes sem juros, via cartão de crédito, mesmo para os clientes que possuam parcelamento e estão classificados na Tarifa Social. Para os clientes residenciais e comerciais de baixa tensão, existe a oportunidade de dividir em até 12 vezes suas contas em atraso, utilizando o cartão de crédito, ou via fatura de energia elétrica.

Em todos os casos, a negociação deve ser feita por meio dos canais digitais, na internet (atende.cemig.com.br) e WhatsApp (31 3506-1160). No caso de pagamentos via cartão de crédito, o parcelamento é sem juros. A Cemig destaca que, caso haja o corte por inadimplência, o prazo para religação da energia à partir da quitação ou parcelamento da conta e de 24 horas na área urbana, e 48 horas na rural.