Projeto do trem ligando Minas ao Rio pode sair do papel


O novo trem, já restaurado, em sua primeira viagem de testes

Apesar de ainda não ter uma data confirmada para o início de suas operações, é praticamente certo a volta aos trilhos de uma linha férrea turística ligando Minas ao Rio, à partir da Zona da Mata. No percurso, os viajantes passarão por montanhas, pontes, fazendas e paisagens deslumbrantes. A estrada existe desde 1884, quando foi inaugurada para transporte de passageiros e carga. A partir de 1995, passou a operar, sob concessão da Ferrovia Centro Atlântica (FCA)/VLI Logística, apenas para transporte de cargas.


A proposta de ativação do serviço, que partirá de Porto Novo, da antiga Estrada de Ferro Leopoldina (EFL), ligaria a cidade que dá nome à ferrovia a Três Rios, num percusso de 170 Km, é da ONG Amigos do Trem, presidida por Cyntia Nascimento Leite, vem se empenhando para reativar esse trecho, para transporte de passageiros para fins turísticos. O projeto foi idealizado por Paulo Henrique do Nascimento, mineiro de Juiz de Fora, que faleceu em 2018, vítima de câncer e agora segue vivo nas mãos de sua sobrinha Cyntia, que continuando a luta e o sonho de Paulo Henrique