Lagos de Furnas e Peixoto serão tombados


Represa Mascarenhas

Dois dos mais importantes pontos turísticos lacustres de Minas Gerais serão tombados, passando a ser patrimônio histórico e artístico do Estado. São eles o Lago de Furnas e o Lago do Peixoto, cujo nome oficial é Represa Mascarenhas, ambos localizados na região Sudoeste. O objetivo é garantir o monitoramento do uso múltiplo dos reservatórios e a manutenção das cotas mínimas no nível das águas.

O nível atual de Furnas está em 759,24 metros acima do nível do mar. O esforço é para que seja estabelecida uma cota mínima de 762 metros para a represa, nível considerado suficiente para o uso múltiplo de água, atendendo os municípios banhados pelo lago com a manutenção de atividades econômicas voltadas ao turismo, piscicultura e agropecuária. Já no caso da Mascarenhas, o nível mínimo recomendado é 663 metros.

Ao anunciar o processo, o governador Romeu Zema afirmou que a garantia do nível de água é de grande importância para o Estado. "Estamos vivendo um momento único. É um grande marco para Minas Gerais estarmos colocando o nível do lago de furnas como algo que precisa ser cumprido. Nós temos uma dependência enorme, não só da questão turística, mas de todas atividades econômicas que o largo envolve", afirmou usando o exemplo da piscicultura e da irrigação.


Sérgio Mourão

Lago de Furnas