Ipatinga tem dois casos suspeitos de Coronavírus

PMI

Médica infectologista Carmelinda Lobato


A Vigilância Sanitária de Ipatinga informou em coletiva realizada no sábado, que dois casos de pacientes com sintomas que levam à suspeita de terem contraído o novo Coronavírus (Covid-19) estão sendo acompanhados e tratados no município.

Trata-se de um homem, devidamente assistido e observado em sala de isolamento no Hospital Municipal, e uma mulher inicialmente atendida por equipe do Hospital Márcio Cunha e que se encontra igualmente resguardada em ambiente domiciliar.

Ambos os pacientes vieram da Europa, tendo contato com pessoas e ambientes diversos na cidade de Torino, no norte da Itália, região próxima a outra onde já foi detectada incidência da doença.

O primeiro caso requereu intervenção das autoridades sanitárias numa situação completamente atípica, tendo em vista o indivíduo ter se deslocado ao município após 20 anos no país europeu em decorrência do adoecimento - e posterior falecimento - de um filho. Desembarcando no Brasil em 19 de fevereiro e com sintomas apresentados em Belo Horizonte a partir da última quarta-feira (26), pessoal especializado e devidamente paramentado foi mobilizado em acolhimento e realiza o seu acompanhamento desde o momento em que trafegava pela BR-381 em direção à cidade, após contatada a Vigilância Epidemiológica.

Com observância de todos os protocolos e em situação de completa proteção, depois de ser conduzido imediatamente ao Hospital Municipal Eliane Martins, o paciente pôde ter um rápido instante para despedidas de seu ente querido no Cemitério Nossa Senhora da Paz, fora da capela e junto a equipe de infectologia. Em seguida, foi conduzido novamente à sala de isolamento, encontrando-se bem e estável até o momento.

A difícil decisão sanitária quanto ao sepultamento do filho do paciente foi tomada pelas autoridades locais com a anuência da Superintendência Regional de Saúde, que diante do inusitado caso também não tinha respostas instantâneas para a situação.

Quanto ao Hospital Municipal, foi devidamente preparado, com observância de todos os cuidados preventivos já instruídos e adotados em toda a rede assistencial de saúde.
Dois rapazes que se encontravam no veículo do paciente em situação suspeita estão sendo monitorados, conforme protocolo da Secretaria de Estado de Saúde, mas sem apresentar qualquer sintoma.

Em relação ao segundo caso, que envolve uma mulher e foi comunicado à Vigilância Municipal de Saúde pelo Hospital Márcio Cunha, identificou-se um quadro que requer observação, sendo então indicada a internação domiciliar. A paciente igualmente é acompanhada e tratada em isolamento, sendo cumpridas todas as normas de segurança.

Para um diagnóstico conclusivo, os dois pacientes tiveram material coletado e encaminhado para exame em instituição habilitada, em Belo Horizonte, sendo os resultados conhecidos no período de dois a três dias.