A influência de uma alimentação adequada para o bom desenvolvimento da fala da criança

Por: Flaviana dos Santos Medeiros

A comunicação é muito importante na nossa vida, mas como é um processo tão natural, muitas vezes não percebemos essa importância, exceto quando vemos que algo está diferente.

Hoje iremos falar um pouco sobre o desenvolvimento da linguagem da criança. Apesar de ser um processo natural, o bom desenvolvimento da linguagem da criança depende de estímulos. Já na 28° semana de gestação, o bebê consegue escutar, ouvindo as vozes e percebendo que o mundo possui sons. Portanto, durante a gestação, a mãe já começa a interagir com o seu bebê.

É importante entender que, mesmo quando o bebê ainda não fala (se possui uma audição adequada), ele já compreende algumas coisas e interage com as pessoas. Nos três primeiros meses, ele se assusta com barulhos altos, começa a reconhecer a voz da mãe e vai identificando alguns sons. Porém, a fala se desenvolve próximo ao primeiro ano de vida.

Mas, você sabia que a alimentação pode influenciar diretamente no desenvolvimento da fala do seu filho?

Agência Brasil


Quando o bebê começa a amamentar e sugar o leite da mãe, ele está trabalhando a musculatura da face (dos lábios, da bochecha, de língua e da mandíbula), musculatura essa, que será essencial para o desenvolvimento da fala.

Aos seis meses, quando inicia o processo de transição da alimentação líquida (leite) para a pastosa (papinha amassada no garfo), ele está exercitando vários músculos. Desde então, a criança começa o processo de mastigação, e à partir de um ano de idade, a alimentação já pode ser a mesma da família.

É importante ressaltar que essa alimentação precisa ser a mais saudável possível e que é preciso ter cuidado com alimentos muito grandes como carnes ou pedaços grandes de frutas.
A alimentação é muito importante para estimular a mastigação da criança e o desenvolvimento de toda a musculatura para que a criança tenha músculos bem desenvolvidos para que consiga falar todos os sons (fonemas) da língua portuguesa.

Vale ressaltar que a criança começa a desenvolver a fala no primeiro ano de vida, mas até os quatro anos é possível que ainda haja trocas de fonemas. O importante é estimular a criança a falar, a interagir com outras pessoas e crianças e não tentar adivinhar o que a criança quer. É fundamental que ela perceba “a importância da comunicação” para o ser humano.

Dia do Fonoaudiólogo


*Flaviana Alves dos Santos Medeiros é fonoaudióloga graduada pela UFMG, pós-graduada em Desenvolvimento Humano, Educação e Inclusão Escolar pela UNB e atua em Saúde Coletiva com Promoção de Saúde, além de mãe, esposa e apaixonada pela profissão, tendo a comunicação como seu “hobby” favorito.
Aproveito este espaço para dizer que a Fonoaudiologia é “a ciência que tem por objetivo o estudo da comunicação humana seus distúrbios”, sendo regulamentada pela Lei 6965/1981, em 9 de dezembro “Dia do Fonoaudiólogo”. Desde então, pudemos observar muitos avanços sobre essa ciência relativamente nova e tão importante. Com isso, a fonoaudiologia foi conquistando seu espaço no campo da saúde e hoje existem 12 áreas de atuação reconhecidas, ou seja 12 especialidades.