Agora é 2020! Galo vence Corinthians e elimina risco de rebaixamento

Em partida de grande intensidade de ambas as equipes, Atlético levou a melhor

Fotos: Bruno Cantini / Agência Galo / Clube Atlético Mineiro


Em grande jogo na Arena Independência, o Atlético bateu o Corinthians por 2 a 1, neste domingo, pela 36ª rodada do Brasileirão. Os gols alvinegros foram de Cazares e Fábio Santos, com Janderson descontando para a equipe paulista.

Com o resultado positivo no Horto, o Galo chegou a 45 pontos e subiu para o 12º lugar, garantindo matematicamente sua permanência na Série A em 2020.

Na próxima rodada, a penúltima da competição, o Galo receberá o Botafogo, às 19h30 desta quarta-feira, no Mineirão. Uma vitória garante o Galo na Sul-Americana 2020.

O Jogo

Atlético e Corinthians fizeram um primeiro tempo bastante movimentado. O primeiro lance de perigo foi do time visitante, em cruzamento de Clayson pela esquerda, interceptado pelo goleiro Cleiton. Em seguida, Gustavo recebeu a bola na área, finalizou e Igor Rabello conseguiu desviar a bola.

Aos onze minutos, Marquinhos recebeu lançamento de Jair, cortou para o meio e concluiu para a defesa de Cássio, que mandou a bola pela linha de fundo. No escanteio, Réver pegou a sobra de bola e mandou para a rede, mas aa arbitragem assinalou impedimento do capitão atleticano.

Em novo ataque atleticano, Cazares cobrou escanteio pela direita e Jair cabeceou para fora. Aos 17, em grande jogada do ataque alvinegro, Zé Welison recebeu ótimo passe de Cazares e concluiu para fora, à direita do gol.

O Atlético saiu na frente aos 18 minutos, quando Marquinhos recebeu passe de Jair na grande área pela esquerda e rolou para o arremate certeiro de Cazares: Galo 1 x 0.

A equipe paulista empatou no minuto seguinte, com Janderson. Aos 26 minutos, Marquinhos arriscou de fora da área e Cássio fez a defesa. Dois minutos mais tarde, Patric cruzou pela direita e o zagueiro fez o corte pelo alto, evitando o cabeceio de Fábio Santos.

Em grande oportunidade, aos 37, Marquinhos recebeu grande passe de Patric e finalizou para mais uma defesa do goleiro Cássio. Logo depois, o Galo voltou a ficar próximo do segundo gol no lance em que Marquinhos cruzou pela direita e Jair cabeceou no travessão.

Aos 46, em posição irregular, Janderson completou cruzamento de Fagner e a arbitragem anulou corretamente o lance.

O Atlético voltou para o segundo tempo com a mesma formação. Já no primeiro minuto, Patric recebeu lançamento, cruzou na área e Di Santo não alcançou a bola. Aos onze minutos, o Corinthians ameaçou no chute de Clayson, para fora.

O Galo respondeu com boa jogada de Cazares na entrada da área pela esquerda, mas a finalização do equatoriano foi defendida por Cássio.

Aos 20 minutos, Cazares chutou de longa distância e Cássio defendeu no meio do gol. Três minutos depois, Di Santo recebeu passe de Luan na grande área e foi desarmado.

Jair quase marcou aos 25 minutos, em chute cruzado de fora da área, mas o arqueiro corintiano fez boa defesa.

Cazares sofreu pênalti na grande área pela esquerda, aos 25 minutos. Fábio Santos cobrou no alto, no canto esquerdo de Cássio, e recolocou o Galo em vantagem: 2 a 1.

Aos 32 minutos, Di Santo foi substituído por Leonardo Silva. Em seguida, Gustavo cabeceou à direita do gol de Cleiton.

Otero entrou no lugar de Jair, aos 36 minutos e, aos 42, foi a vez de Cazares deixar o campo para a entrada de Martínez.

Luan disparou em contra-ataque pela direita, aos 44 minutos, e o zagueiro conseguiu interceptar a tentativa de passe de Luan para Marquinhos.

Atlético 2x1 Corinthians

Competição: Campeonato Brasileiro
Rodada: 36ª
Data: 1/12/2019
Equipe de Arbitragem
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior AB PR
Árbitro Assistente 1: Victor Hugo Imazu dos Santos AB PR
Árbitro Assistente 2: Rafael Trombeta AB PR

Estádio: Arena Independência
Cidade: Belo Horizonte (MG)
Público: 18.062
Renda: R$149.295,00

Gols: Cazares (18’/1T), Janderson (19’/2ºT), Fábio Santos (27’/2ºT)
Cartões amarelos: Maicon, Fábio Santos (Atlético); Gustavo (Corinthians)

Atlético
Cleiton; Patric, Réver, Igor Rabello, Fábio Santos, Zé Welison, Jair (Otero), Cazares (Martínez), Luan, Marquinhos e Di Santo (Leonardo Silva).
Técnico: Vagner Mancini.

Corinthians
Cássio; Fagner, Manoel, Gil, Carlos Augusto, Gabriel, Júnior Urso (Boselli), Janderson (Vagner Love), Pedrinho, Clayson (Mateus Vital) e Gustavo.
Técnico: Dyego Coelho.