Instituto CENIBRA E ABA promovem Seminários de Boas Práticas

O evento faz parte do Projeto Conselho Eficaz da Criança e do Adolescente e terá a participação do vice-governador Paulo Brant

A Associação Beneficente Ágape (ABA) e o Instituto CENIBRA realizam nesta quarta-feira (20/11) e quinta-feira (21/11), no Hotel Metropolitano em Coronel Fabriciano, o Seminário de Boas Práticas do Projeto Conselho Eficaz da Criança e do Adolescente. O encontro reunirá cerca de 350 participantes, entre gestores públicos e sociais, conselheiros dos direitos, conselheiros tutelares, trabalhadores e operadores sociais, que atuam no Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente dos 56 municípios atendidos pelo Projeto. A presença do vice-governador do estado de Minas Gerais, Paulo Brant, está confirmada para o primeiro dia do evento (20/11).

O Seminário de Boas Práticas acontece a cada dois anos com objetivo de apresentar o Perfil CPF (Conselhos, Planos e Fundos), que é o resultado dos questionários aplicados junto aos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente e Conselhos Tutelares nas cidades participantes. O CPF é uma ferramenta de monitoramento e avaliação dos impactos e avanços da execução do Projeto Conselho Eficaz Criança e Adolescente.

O encontro terá uma extensa programação com palestras, painéis de exposições, debates, além de Prestação de Contas do ano de 2019, e também a entrega de certificados e do consolidado perfil CPF.

Sobre o Projeto

O Projeto Conselho Eficaz da Criança e do Adolescente é uma iniciativa do Instituto CENIBRA executado pela ABA, em parceria com a Prefeitura Municipal e Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Coronel Fabriciano com recursos da renúncia fiscal do Imposto de Renda da CENIBRA.

O programa consiste em desenvolver uma metodologia única e específica de acompanhamento e orientação, para organizações governamentais e não governamentais em 56 municípios da área de atuação da Empresa CENIBRA. As ações desenvolvidas asseguram a capacitação e formação dos conselheiros, agentes públicos e sociais, visando o engajamento e o comprometimento na aplicação das diretrizes da Política Nacional, Estatuto da Criança e do Adolescente, além do controle social e boas práticas dos Conselhos Municipais dos Direitos da Criança e do Adolescente e Conselhos Tutelares.