Prefeitura realiza ações preventivas contra alagamentos e inundações

De janeiro a setembro de 2019 foram feitas 2.316 limpezas de bocas de lobo

Divulgação

Limpeza das bocas de lobo, readequação ou extensão de rede pluvial, instalação de grelhas e caneletas e a desobstrução de galerias, foram algumas ações desenvolvidas pela Prefeitura de Ipatinga como forma de prevenção contra alagamentos e inundações no período chuvoso. A atual administração tem realizado um trabalho intenso e meticuloso para prevenir alagamentos e inundações na cidade.

De acordo com a Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), de janeiro a setembro de 2019 foram feitas 2.316 limpezas de bocas de lobo. Uma surpreendente quantidade de objetos de todo tipo foi retirada das redes pluviais do município. Conforme a secretaria, a previsão é limpar 3 mil pontos de captação de água pluvial até o fim do ano.

Os principais canais de escoamento de água da cidade também passaram por profundas intervenções de limpeza, sendo que em alguns locais elas foram feitas com máquinas e em outros de forma manual, como foi o caso da avenida José Barcelos, no Vila Militar e do Córrego Forquilha, no bairro Vila Celeste.

VILA IPANEMA

O trabalho de limpeza preventiva, aliado à implantação de novas redes pluviais, contribui para evitar os alagamentos históricos em alguns pontos da cidade como na avenida Kiyoshi Tsunawaki, no bairro Cariru e avenidas Cláudio Moura e Pedro Linhares, trechos urbanos da BR-458 e 381, respectivamente.

No dia 7 de fevereiro deste ano uma forte chuva ocorrida em um curto espaço de tempo durante a madrugada provocou um alagamento sob o viaduto do bairro Vila Ipanema, ocasionado pelo entupimento de bocas de lobo, o que comprometeu por algumas horas a fluidez do trânsito na BR 458. Imediatamente técnicos da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente e da Secretaria Municipal de Obras Públicas foram deslocados para o local e fizeram a desobstrução das caixas coletoras. Os trabalhos foram acompanhados de perto pelo prefeito Nardyello Rocha.

Surpreendentemente, durante a desobstrução os servidores municipais encontraram placas e até calotas de veículos na entrada das bocas de lobo. O fato chamou a atenção uma vez que a prefeitura havia realizado uma limpeza preventiva naquela rede pluvial no início do mês de janeiro.

“É filosofia dessa administração trabalhar de forma preventiva, atuando na fase corretiva apenas em casos inevitáveis. Esta forma de trabalho tem gerado resultados importantes, haja vista que ano passado praticamente não tivemos registros de inundações. E este ano ocorreram apenas dois eventos de alagamento, um embaixo do viaduto do Vila Ipanema e o outro na avenida Kiyoshi Tsunawaki, nas proximidades do clube Aciaria, que foram solucionados com a pronta intervenção dos servidores da Sesuma e da Secretaria de Obras”, afirmou o prefeito Nardyello Rocha.

ÁREAS VERDES

Outra importante ação da prefeitura no sentido de preparar o município para o período chuvoso é o manejo nas áreas verdes. Foram feitas as substituições de árvores mortas ou que tinham conflito com residências, rede elétrica e redes pluviais, ou até mesmo que ameaçavam cair nas vias públicas. Além disso, a prefeitura realiza mensalmente a poda de cerca de duas mil árvores por mês, mantendo um cronograma diário da execução deste serviço.

“Por outro lado, nós fizemos a recuperação de áreas degradadas, que com as chuvas poderiam levar uma grande quantidade de terra para as vias públicas. Foi feito o plantio de 1.340 árvores de janeiro a setembro deste ano, paralelo à recuperação das áreas degradadas no Castelo, no Ipaneminha, nas ruas Mar Vermelho, Apóstolo, Pusco e outras. Foi um trabalho preventivo para o período chuvoso”, disse o secretário de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, Agnaldo Bicalho, acrescentando que todo o trabalho da prefeitura poderá não surtir o efeito desejado se não houver a conscientização e participação da população.

“É importante que as pessoas evitem depositar terra, entulho, ou lixo nas vias públicas, porque isso tudo fatalmente vai contribuir para obstruir a rede de drenagem ou vai tampar as bocas de lobo. Nós tivemos um inverno rigoroso, que fez cair muitas folhas das árvores e estas folhas tem grande potencial de obstruir as grelhas das bocas de lobo. Então, um simples gesto do morador em recolher essas folhas que ficam próximas das caixas coletoras já ajuda a evitar os alagamentos”, finalizou o secretário Agnaldo.