Prefeitura de Cel. Fabriciano disponibiliza bomba fumacê para eliminar os pernilongos

Diante do incômodo causado pelos pernilongos, o município decidiu investir recursos próprios na ação em socorro aos moradores

Foto: PMCF

A bomba fumacê começou a ser usada na ultima sexta-feira


FABRICIANO - A Prefeitura de Coronel Fabriciano, por meio da Secretaria de Governança da Saúde, adquiriu nesta semana uma bomba fumacê, para intensificar a caçada aos pernilongos (Culex) no município. O novo equipamento começou a ser usado na terça-feira(17/09), nos bairros: Santa Helena, Santa Terezinha I e II, Mangueiras, Amaro Lanari, Caladinho de Cima, e posteriormente se estenderá para outros bairros.

Diante do incômodo causado pelos pernilongos, o município decidiu investir recursos próprios na ação em socorro aos moradores. Em todo o Estado, quem comanda esse tipo de trabalho é a Secretaria Estadual da Saúde. “Em Fabriciano a prefeitura vai disponibilizar o fumacê; na verdade compramos os equipamentos para não ter que depender do estado”, informou o prefeito, Dr. Marcos Vinicius. Mesmo animado com o trabalho, o prefeito faz um alerta: “Agora o momento abre uma discussão, a seca ajuda na proliferação, mas temos que lembrar que as queimadas também destroem a Fauna, então quebra uma cadeia alimentar, e o pernilongo e suas larvas ficam sem predadores”.

No último fim de semana, o município espalhou agentes com bombas costais nos bairros Judith Bering, Frederico Ozanan, Manoel Maia, Floresta, Alipinho, Santo Antônio, Silvo Pereira I, e Melo Viana, que margeiam córregos e estão entre os mais infestados por pernilongos.

“Nós estamos adquirindo equipamentos para combater o Culex, para dar mais conforto a população, mas também pensando no combate ao Aedes Aegypti. Mais uma vez Fabriciano sai na frente, e quero agradecer ao prefeito Dr. Marcos Vinícius pela aquisição dos equipamentos, que tem objetivo de facilitar esse trabalho”, ressalta o Secretário de Governança da Saúde, Ricardo Cacau.

O secretário recomenda abrir portas e janelas, proteger as gaiolas de pássaros e não expor os animais no momento em que a bomba fumacê estiver passando. É importante deixar o inseticida circular dentro das casas para eliminar os pernilongos.

Dicas de Proteção

Para evitar que os pernilongos entrem nas residências, é necessário medidas de proteção adequada. Lembrando que o uso do repelente é indispensável para proteção contra picadas do pernilongo.

Outas medidas importantes são: colocar telas nas portas e janelas; utilizar mosqueteiros; e fazer o uso de equipamentos que formem correntes de ar (ventiladores e ar-condicionado).

Diferenças entre o pernilongo e o Aedes aegypti

É muito comum confundir pernilongo com o mosquito da dengue, e essa preocupação tem se tornado cada vez mais comum, principalmente em regiões onde há níveis alarmantes com relação ao Aedes Aegypti. No entanto, há uma série de fatores que auxiliam a diferenciar as duas espécies.

O primeiro e importante fator é que o pernilongo não é um transmissor de doenças como o mosquito da dengue. A picada do pernilongo costuma deixar a pele irritada, com coceira e vermelhidão, já o Aedes não deixa marcas e sua picada é indolor.

É possível notar essa diferença pela cor. O Aedes tem uma coloração mais escura e as pernas listradas de branco, e o Culex possui uma cor próxima do marrom, sem listras. O Aedes é mais ativo durante o dia, picando entre o início da manhã e o fim da tarde (lembrando que ele pode sim picar à noite se a pessoa estiver exposta e próxima), enquanto o Culex prefere o período noturno para se alimentar.

Outro ponto importante que ajuda diferencia-los é o barulho. O pernilongo geralmente faz aquele zumbido no ouvido, já o Aedes praticamente não faz barulho, o que torna mais difícil perceber sua presença. Os pernilongos voam alto, já o mosquito da dengue costuma voar baixo, com exceção se tiver focos em varandas, janelas e plantas.