CNT é contrária à criação de mais impostos no país

Segundo o presidente da entidade, CPMF deve ser discutida em outro momento

Em evento nesta quarta-feira (11) para discutir a reforma tributária, o presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Vander Costa, disse em entrevista que a categoria não aprova a criação de mais impostos e que a discussão sobre a CPMF deve ser feita em outro momento. O presidente explicou que o setor de transporte não seria muito prejudicado porque se tem uma cadeia relativamente curta, contudo, o setor industrial seria o mais afetado porque gera mais emprego de qualidade e renda no país. ?Então, se prejudica a indústria nós temos menos produção e menos carga para transportar. Nós preferimos deixar isso para um outro momento, principalmente porque somos radicalmente contrários a mais um imposto. Qualquer imposto que venha, tem que ser para eliminar outros impostos no mesmo momento?, avaliou.