'Em 12 anos, Belo Horizonte não inunda mais', diz Kalil

Em entrevista à Record TV Minas, prefeito afirmou que serão nove pontos prioritários de 'ataque', incluindo a avenida Vilarinho

Douglas Magno/O Tempo

Belo Horizonte tem uma estratégia definida para minimizar os impactos do próximo período chuvoso, informou o prefeito da capital, Alexandre Kalil, à Record TV Minas nesta manhã (11). "Já estamos com um plano para esperar a chuva de uma forma muito diferente do que aconteceu com aquelas tragédias da (avenida) Vilarinho", referindo-se às mortes de mãe e filha que, em novembro de 2018, estavam em um carro que foi arrastado pela correnteza.

Ainda segundo ele, também há um cronograma para 'atacar' nove pontos da cidade. Além da Vilarinho, que terá obras de microdrenagem, Kalil citou a avenida Bernardo Vasconcelos, que tem projeto completo de intervenções orçado em R$ 150 milhões. Nesse caso, os recursos já estão garantidos por meio de empréstimo com a Caixa Econômica Federal. "Nós temos nove pontos de ataque na cidade. Se deixarmos dois prontos, que durante 40 anos mataram gente em BH, se o próximo prefeito fizer mais dois, e o outro mais dois, em 12 anos BH não inunda mais", afirmou o prefeito. 

Durante a entrevista, Kalil esclareceu que pretende iniciar a sondagem para a obra da Vilarinho neste mês, por meio do Regime Diferenciado de Contratações Públicas, conhecido como RDC. "É uma modalidade de licitação para começar o mais rápido possível. Já fizemos consulta ao Ministério Público, que evita problemas jurídicos da obra. É claro que para este ano é muito difícil, nós vamos mitigar um pouquinho o problema'. Na tarde dessa terça-feira (10), a Câmara aprovou, em primeiro turno, um projeto de lei que autoriza a prefeitura contrair empréstimo de US$ 85 milhões para execução dessa intervenção na Vilarinho. 

Reeleição

Kalil também confirmou que é candidato à reeleição após 'ter conversado com muita gente': "Já tomei essa decisão, mas temos que governar até chegar as eleições. Temos que parar no Brasil de começar eleição quando acaba uma. Temos muito tempo para governar", ressaltou.

Futebol

O prefeito também informou durante a entrevista que ele trabalha para trazer a final da Libertadores da América de 2020 para o Mineirão. "Belo Horizonte está na briga para sediar a final. Todo mundo sabe que a cidade está na briga, mas o prefeito está trabalhando para que o Mineirão seja sede da final da Libertadores do ano que vem".