Presidente do Cruzeiro defende gestão e ataca oposição: vão ter que engolir

Mandatário celeste destacou ainda em sua fala que as atitudes da atual gestão são corretas

Cruzeiro / Reprodução


Wagner Pires destacou que clube perdeu empréstimo milionário por conta de denúncias
Em uma parte do vídeo dedicado às explicações sobre o atual momento político do Cruzeiro, publicado no canal de YouTube do clube, o presidente Wagner Pires de Sá apontou que a ação promovida contra Itair Machado, quando do afastamento do dirigente do cargo de vice-presidente de futebol, foi promovida por 'bandidos'. 

O mandatário celeste destacou ainda em sua fala que as atitudes da atual gestão são corretas e mandou um recado direto para aqueles que estariam tumultuando o ambiente celeste. 
"Colocaram 131 nomes que apoiaram o nosso vice-presidente numa situação de um processo na qual a própria Justiça reconsiderou. O apoio dos conselheiros foi levado como se fossem comprados, para denegrir o Conselho do Cruzeiro Esporte Clube. Isso vai contra a nossa instituição. Isso não é coisa de homens. É coisa de bandidos. Tudo que vocês fizeram, vocês vão ter que engolir isso, porque vai ser comprovado que o que estamos fazendo é certo", disse o dirigente.  Wagner ainda falou sobre o empréstimo de R$ 300 milhões que seriam contraídos pelo clube. Operação financeira que ficou inviável com as denúncias contra o Cruzeiro. "Com isso, nós perdemos uma oportunidade de sanear todo o Cruzeiro. Nós perdemos um financiamento de um grupo estrangeiro de R$ 300 milhões a taxas de juros baixíssimas, o que levaria à redenção financeira do Cruzeiro. Nós deixaríamos e entregaríamos para as próximas gestões um Cruzeiro saneado. Mas existem esses pouquíssimos conselheiros que querem o Cruzeiro quanto pior, melhor. Nós fizemos tudo que foi necessário para diminuir custos. Nós estamos fazendo coisas para substituir aquilo que não conseguimos com o financiamento, que seria um plano B para sanear o Cruzeiro, repactuando os salários", ressaltou Wagner Pires.