Segurança de shopping é preso após abusar de criança e dar sermão em mãe

Além de ter abusado de criança, o segurança ainda questionou a mãe por deixá-la sozinha no parque infantil do centro comercial enquanto fazia compras

Reprodução/Youtube


Homem teria dito à criança que a levaria à mãe, mas acabou por cometer o crime
O segurança de um shopping em Sidney, na Austrália, foi condenado a quatro anos e meio de prisão por abusar de uma menina de três anos, que estaria brincando sozinha em um parque infantil do centro comercial.

O caso ocorreu em dezembro de 2016, mas somente nesta terça-feira (27) que Mohammed Hassan al Bayati, de 30 anos, foi julgado.

De acordo com o jornal australiano The Sydney Morning Herald, o segurança foi visto se aproximando da menina, afirmando que a levaria à mãe. Logo após, a criança deu-lhe a mão e eles saíram do parque.

Nas imagens captadas pelas câmeras de vigilância, o segurança a conduz por um corredor isolado, onde acabou por abusar sexualmente dela, tocando em suas partes íntimas.



Depois do ocorrido, Mohammed devolveu a criança à mãe e ainda criticou por ter deixado a filha sozinha no parque infantil enquanto fazia compras.

Em sua defensa, Mohammed questionou: "Por que faria isso? Basta ver o meu telefone celular e ver quantas mulheres tenho", argumento.

Porém, o juiz do caso, John Pickering, considerou esse tipo de crime como "o pior pesadelo que uma família pode ter". O magistrado ainda criticou a "audácia" de cometer o crime e ter dado um "sermão" na mãe.