'Áudios foram desabafo', diz Wellington Magalhães

Vereador de Belo Horizonte disse na tarde desta quarta-feira que não ameaçou ninguém e que mensagens foram editadas

Alex de Jesus/O Tempo


Wellington Magalhães


O vereador de Belo Horizonte Wellington Magalhães (DC) disse na tarde desta quarta-feira (14) que áudios atribuídos a ele com supostas ameaças ao vereador Mateus Simões (Novo) e o promotor de Justiça  Leonardo Barbabela foram uma forma de desabafo. 

"Não ameacei ninguém. Os áudios foram editados e aquilo foi desabafo", disse o vereador. 

A Câmara de Belo Horizonte abriu na sessão desta quarta  uma Comissão Processante contra Magalhães por causa dos áudios. 

Magalhães afirmou que, caso não tenha agenda, vai acompanhar todas as reuniões da Comissão Processante.   

Os membros da comissão não quiseram falar com a imprensa. O vereador Preto (DEM) será o presidente da comissão e Elvis Cortês (PHS), o relator. 

Eles têm 90 dias para investigar e apresentar relatório que será votado pelo plenário da Casa, que decidirá se Wellington Magalhães será cassado ou não.