Morre médico Hermes Pardini aos 85 anos

Médico inaugurou o laboratório em 1959; ele tinha residência em bioquímica

Site Hermes Pardini/divulgação


Hermes Pardini inaugurou o laboratório em 1959
O médico endocrinologista Hermes Pardini, dono de laboratório de exames que leva o nome dele, morreu nesta terça-feira (13) aos 85 anos. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do laboratório.

Ainda não há informações sobre a causa da morte nem onde ela ocorreu.

Com residência em bioquímica, o médico inaugurou o espaço em 1959. À época, o laboratório era uma sala localizada no centro de Belo Horizonte. A empresa se expandiu e, hoje, atende 5.900 laboratórios parceiros no Brasil.

O laboratório tem 60 anos de existência e está presente em 123 unidades distribuídas em cidades de Minas Gerais, Goiás, Rio de Janeiro e São Paulo.

Ao todo, o laboratório emprega 4.427 colaboradores diretos, sendo que, só no Estado, são 3.053. Por dia, são atendidos 160 mil clientes. Trabalham na empresa 560 médicos.

Maior centro de exames do mundo

Em entrevista ao jornal O TEMPOem outubro do ano passado, o vice-presidente comercial e de marketing do Hermes Pardini, Alessandro Ferreira, informou que o Hermes Pardini produz 8,5 milhões de testes por mês. 

Além disso, 82% dos testes laboratoriais são feitos conforme o modelo de automação total. Com isso, a empresa se tornou o maior centro de exames do mundo.

Com Helenice Laguardia 

Esta matéria está em atualização. Última às 22h12