Polícia pede que internautas parem de fazer piada com foto de traficante

Devido ao volume de comentários ironizando o criminoso, os policias foram forçados a excluir a publicação

Reprodução/Facebook/Gwent police

Internautas não costumam perdoar nada que pareça minimamente engraçado. Imagine, então, no caso de um traficante com um cabelo um tanto quanto ?peculiar?. Pois bem, foi o que ocorreu no antigo condado de Gwent, no País de Gales, quando os policiais do local precisaram pedir que os usuários do Facebook parassem de ridicularizar o cabelo de Jermaine Taylor, que teve sua foto divulgada após ser considerado foragido pelas autoridades.

Taylor ficou preso por três anos por tráfico de cocaína. Ele havia conseguido uma espécie de liberdade condicional, porém violou os termos do acordo e voltou a ser procurado pelas autoridades, tendo, assim, sua foto divulgada nas redes. 

Ao pedir qualquer informação a respeito do paradeiro do traficante, os policias não esperavam que a aparência ?exótica? do criminoso fosse chamar a atenção. Só no Facebook foram mais de 90 mil comentários. No Twitter, a lógica não mudou. 

 


Para tentar aliviar a situação, a polícia fez um alerta que quem ironizasse a aparência do suspeito poderia ser processado, apesar de admitir que alguns comentários foram engraçados.  ?Somos realmente gratos a todos que estão nos ajudando a localizar Jermaine Taylor, e devemos admitir que alguns desses comentários nos fizeram rir. Entretanto, quando a linha é passada de engraçada para abusiva, temos de ser responsáveis e devemos lembrar as pessoas de serem cuidadosas com o que escrevem nas redes sociais?, afirma a publicação. ?Nosso conselho é ser tão cuidadoso nas mídias sociais quanto você faria em qualquer outra forma de comunicação. Se você disser algo sobre alguém que é grosseiramente ofensivo ou de caráter indecente, obsceno ou ameaçador, então você poderia ser investigado pela polícia?, complementa a nota.  Devido ao volume de comentários, os policias foram forçados a excluir a publicação.