Homem bate na mulher, abre gás e tenta explodir a casa com filho dentro

O suspeito não aceitava o fim do relacionamento e se trancou em um quarto com a criança, abriu o gás mas não conseguiu acender o fósforo

Polícia Militar


Homem foi encaminhado ao sistema prisional
Por não aceitar o fim do relacionamento, um homem de 36 anos foi preso após agredir a mulher, de 31 anos, e se trancar no quarto com o filho do casal, de um ano, junto com um botijão de gás ameaçando explodir a casa da família em Padre Paraíso, no Vale do Jequitinhonha.

De acordo com a Polícia Militar, o crime começou na noite desta quinta-feira (25) e só encerrou na manhã desta sexta-feira (26) quando os militares conseguiram deter o suspeito e evitar mortes.

O tenente Luiz Melo, comandante do policiamento na cidade, contou que foram recebidas várias ligações de vizinhos e familiares avisando que o homem se trancou em um cômodo com o botijão de gás aberto e fósforos. A ideia do suspeito era provocar uma explosão.

"O homem dizia que ia tirar a própria vida e a vida do filho. No local o cheiro de gás era muito forte, fizemos o corte de energia para evitar a combustão. Tentamos conversar com o suspeito, mas ele não estava aceitando. Vimos que ele não conseguia acender o fósforo com o filho no colo e decidimos arrombar a porta. O suspeito assustou com a gente entrando e soltou a criança, foi quando conseguimos detê-lo", contou o tenente.

Horas antes ela e a mulher tinham discutido porque ele não aceitava o fim do relacionamento e ele tinha agredido a vítima fisicamente. O homem disse que não queria ficar longe do filho e por causa disso teve a ideia de se matar junto com a criança.

O suspeito foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Pedra Azul, na mesma região, ele foi encaminhado ao sistema prisional.