Com um a mais, reservas do Cruzeiro só arrancam empate com o Bahia

Com o resultado, Raposa saiu momentaneamente do Z4 e o Tricolor chega à nona colocação

Estadão Conteúdo


Cruzeiro e Bahia fizeram um jogo muito disputado e equilibrado na Arena Fonte Nova
Há quem vá questionar um possível resultado ruim do Cruzeiro na Arena Fonte Nova, já que o time jogou com os reservas. Mas o 0 a 0 com o Bahia tem um gosto ruim, já que os donos da casa tiveram um jogador expulso ainda no primeiro tempo.

A Raposa perdeu a chance de voltar a vencer no Campeonato Brasileiro e melhorar a posição na tabela. Se serve de consolo para os cruzeirenses, o time, momentaneamente, saiu do Z4, e está na 16ª colocação, com dez pontos ganhos.

Na próxima rodada, o Cruzeiro encara o Athletico, no sábado (27), às 19h (de Brasília), no Mineirão. Já o Bahia pega a Chapecoense, no domingo, às 11h (de Brasília), na Arena Condá.

O Cruzeiro começou bem a partida, com uma postura agressiva, tomou a iniciativa de ir ao ataque. Tanto que a Raposa teve duas chances, uma delas incrível, de abrir o placar. Na primeira, aos 12 minutos, Sassá cabeceou à queima-roupa para a defesa de Douglas. Na segunda, um minuto depois, Éderson, livre na pequena, sem goleiro, chutou na trave.

O Bahia agredia pouco, já que o time de Mano Menezes, apesar de ser reserva, seguia a cartilha do treinador e se defendia bem. E as coisas ficaram mais difíceis para os donos da casa ainda no primeiro tempo, já que aos 40 minutos, Arthur Caike, depois de falta forte em Éderson, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso.

Mas no segundo tempo as coisas mudaram. E foi o Bahia que pressionou. Mesmo com um jogador a menos, o Tricolor incomodou o goleiro Rafael, que fez duas defesas difíceis em dois chutes de Lucca, além de ver a cabeçada de Juninho passar com perigo.