Jantar com bancada tem baixa adesão e comida mineira

Ao todo, estiveram presentes na casa do deputado Mário Heringer (PDT-MG) cerca de 25 políticos

Luis Macedo/Câmara dos Deputados


Eros Biondini, deputado federal, chegou a cantar no encontro
Um cardápio legitimamente mineiro abasteceu o jantar de membros da bancada do Estado no Congresso Nacional com o governador Romeu Zema (Novo) na noite de quarta-feira, mesmo dia em que os parlamentares debatiam a reforma da Previdência no plenário da Câmara.

Ao todo, estiveram presentes na casa do deputado Mário Heringer (PDT-MG) cerca de 25 políticos ? não só parlamentares, mas também representantes de prefeituras do interior do Estado. A adesão foi considerada baixa por parlamentares que não compareceram ao evento. A bancada é composta por 56 nomes (53 deputados e três senadores).

Romeu Zema e os demais políticos chegaram à casa de Heringer por volta de 21h20, depois da votação em plenário do texto-base da reforma da Previdência. O clima era festivo justamente pela aprovação do projeto, principalmente entre os parlamentares. Os senadores Carlos Viana (PSD-MG) e Antonio Anastasia (PSDB-MG) também compareceram ao evento.

O cardápio foi composto por galinha caipira, arroz com pequi, linguicinha, polenta e leitoa. O deputado Eros Biondini (PROS-MG), que é músico, roubou a cena tocando violão.

A ideia do encontro, formalizada inicialmente pelo coordenador do grupo, Diego Andrade (PSD-MG), era forçar uma nova aproximação entre Zema e os parlamentares, que tinham demandas ao governo. A interlocução hoje é considerada ruim por parte da bancada.