Torcedores do Cruzeiro e do Atlético marcam briga, mas PM evita confronto

A Polícia apreendeu 20 bastões de madeira, uma pistola de choque, 17 de bombas e duas caixas de foguete

Reprodução/Google StreetView


Torcedor foi preso enquanto trafegava pela rua Úrsula Paulino, no bairro Betânia
Às vésperas da primeira partida entre Cruzeiro e Atlético pela final do Campeonato Mineiro, um torcedor de uma organizada do alvinegro foi preso com duas caixas de foguete, 17 bombas, 20 bastões de madeira, uma pistola de choque e um veículo, na manhã deste domingo (14), no bairro Betânia, na região Oeste de Belo Horizonte. De acordo com ele, os materiais seriam utilizados para uma briga generalizada entre torcedores de organizadas dos dois clubes mineiros.  Na delegacia, o homem contou que há alguns dias torcedores do Cruzeiro têm feito ameaças de morte a atleticanos por meio das redes sociais. Por isso, um confronto foi marcado para acontecer antes da partida, em uma praça do bairro Betânia, onde as desavenças deveriam ser "acertadas".  Ainda segundo o torcedor, após a briga, cada grupo seguiria para o Mineirão, na região da Pampulha, onde o jogo acontece às 16h. Apesar de conduzido pelos militares, ele não confirmou quem seriam seus comparsas durante a briga, afirmou apenas que havia recolhido o material a ser usado na pancadaria em uma praça no bairro Serrano, na região Noroeste da capital.