Futuro hospital veterinário de BH gera disputa entre vereador e deputado

Vereador Pedro Bueno (Podemos) critica um suposto atraso na reforma do prédio

O vereador de Belo Horizonte Pedro Bueno (Podemos) usou as redes sociais e a tribuna na sessão plenária da Câmara Municipal, na última segunda-feira, para criticar um suposto atraso na reforma do prédio que vai abrigar o primeiro hospital veterinário público da capital mineira. A estrutura foi anunciada no meio do ano passado pela Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), e a conclusão da reforma estaria prevista para dezembro de 2018. Ao Aparte, o parlamentar disse que o anúncio da obra teria beneficiado a eleição do colega, Osvaldo Lopes (PSD), para a Assembleia Legislativa.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, Bueno visita o local no início deste mês, ao lado de uma moradora com seu cão de estimação, e afirma que ela teria visto na internet que o hospital já estaria em funcionamento. Na publicação, ele critica o atraso nas obras. 

?A promessa feita pelo prefeito e endossada pelo deputado (Osvaldo Lopes) é que o hospital estaria em funcionamento até o fim de 2018. O que percebemos é um completo abandono. A situação lá até piorou, não tinha o bota-fora que praticamente interdita a rua em frente?, disse o vereador à coluna.

Na sessão plenária da última segunda- feira, Bueno também criticou a suposta pressão de Lopes para que o Projeto de Lei (PL) 142/2017, de autoria deste enquanto era vereador, seja aprovado na Câmara, o que, segundo ele, gera uma interferência nos trabalhos do Legislativo municipal. A matéria prevê a substituição gradativa dos veículos de tração animal, conhecidos popularmente como ?carroças?, por motorizados, na capital mineira. 

O PL já foi aprovado em primeiro turno. Bueno afirma que pessoas ligadas ao deputado estariam nas galerias do plenário vaiando os vereadores contrários ao projeto. ?Acredito que teve gente, sim, inclusive ligada ao gabinete (do deputado). A minha preocupação é que um deputado que se coloca como defensor dos animais não prevê a mortandade deles, que vão ser colocados à própria sorte quando acabar com a fonte de sustento do carroceiro e do próprio animal?, disse.

O deputado estadual Osvaldo Lopes disse que ?é inverídica a afirmação de que a reforma está parada ou abandonada?. Ele apontou que tem ?feito visitas periódicas, além de atualizar a população, nas redes sociais, sobre os prazos e as atividades?. O parlamentar disse ainda que entende ?como desleais as observações (de Pedro Bueno) na contramão daquilo que os fatos e a realidade apontam?.

Sobre o PL 142/2017, de sua autoria, Lopes afirmou que a proposta conta com alternativas inteligentes para, inclusive, potencializar a renda dos carroceiros e disse que é defensor irrestrito da matéria por ?entender que é possível unir respeito aos animais e produtividade no trabalho ? nesse caso, substituindo as carroças por veículos motorizados?. O deputado também ressaltou que mantém uma relação cordial com os vereadores de Belo Horizonte.

Em nota a Prefeitura de Belo Horizonte informou que a reforma do prédio que vai abrigar o hospital veterinário teve início em outubro do ano passado, e a previsão é que seja concluída ainda no primeiro semestre deste ano. A PBH também declarou que ?há alguns anos o local é considerado um ponto crítico de deposição clandestina de resíduos, portanto ele não se transformou em bota-fora irregular de lixo em virtude das obras?. O Executivo destacou que por mês são recolhidas de 30 a 40 toneladas de entulho da área.