Caso Bernardo Boldrini: pai, madrasta e irmãos são condenados

Garoto de 11 anos foi achado em 2014 11 dias após a sua morte, causada por alta dosagem de medicamentos

arquivo pessoal/divulgação


Bernardo teria sido assassinado pela madrasta, o pai e comparsas
Leandro Boldrini, Graciele Ugulini, Edelvânia e Evandro Wriganovicz foram condenados pela morte do menino Bernardo Boldrini, de apenas 11 anos, em abril de 2014. O júri popular durou cinco dias, e as sentenças foram ouvidas na noite desta sexta-feira (15).

Bernardo foi morto após superdosagem de medicação. Seu corpo foi achado 11 dias após a sua morte.

Graciele Ugulini, madrasta do menino, foi considerada culpada e deve cumprir pena de 34 anos e sete meses de prisão. Leandro Boldrini, pai de Bernardo, foi considerado culpado e deve cumprir pena de 33 anos e 8 meses de reclusão em regime fechado.

Edelvânia Wirganovicz foi condenada a 23 anos de prisão. Já seu irmão, Evandro Wirganovicz, foi condenado a 9 anos e 6 meses de reclusão.

Aguarde mais informações.