STF impõe derrotas à Lava Jato

Supremo determinou que a Justiça Eleitoral é responsável pela apuração de crimes de corrupção quando estes estiverem conectados a crimes eleitorais

A decisão de ontem do Supremo Tribunal Federal de determinar que a Justiça Eleitoral é responsável pela apuração de crimes de corrupção quando estes estiverem conectados a crimes eleitorais foi um balde de água fria na força-tarefa da Lava Jato, que vinha conseguindo bons resultados em instâncias inferiores da Justiça comum.

É bom dizer que há um certo exagero em falar que o STF acabaria com a operação, mas o temor dos procuradores é que isso leve à anulação de casos e à impunidade.

O certo é que o STF manteve sua jurisprudência e mostrou que há um limite para as vitórias obtidas pela força-tarefa e pesou nisso os ataques que procuradores fizeram aos ministros nos últimos meses.

É fato que a maioria da população ainda continua apoiando a Lava Jato, mas não tem mais feito a pressão que fazia em outras épocas para que ela fosse adiante. Os primeiros reflexos dessa mudança de comportamento estão aí.

Ouça o comentário do Editor de Política Ricardo Corrêa: