Adiamento na Libertadores: vantagens e desvantagens para o Cruzeiro

Da volta de atletas importantes ao calendário retorcido no fim do mês de março e início de abril; Raposa faz o balanço de novo jogo remarcado

O torcedor do Cruzeiro bem que queria ver o time jogando em casa pela Copa Libertadores, mas terá que aguardar até o dia 27 de março para dar fim à essa ansiedade. A remarcação do confronto contra o Deportivo Lara-VEN traz alguns aspectos positivos e negativos pensando em planejamento e logística. O Super FC elencou-os abaixo:

Os prós 


  • O time poderá contar com a volta de Thiago Neves ao time. Em recuperação de um incômodo na panturrilha direita, o camisa 10 estava fora das duas datas do duelo com o Lara. No dia 27, espera-se que o atleta esteja completamente preparado, uma vez que ele vem fazendo um trabalho específico de equilíbrio e força.

  • Pensando em jogadores entregues ao DM, outro que pode aparecer no duelo do dia 27 é o atacante Raniel. O jogador sofreu uma lesão muscular na coxa direita e está entregue à fisioterapia. A previsão é que ele ganhe condições para iniciar a transição para o campo nos próximos dias, retomando a condição física e ficando apto para os treinos com bola. 

  • Mesmo que a carga de treinos tenha sofrido uma diminuição da intensidade por dois dias que, teoricamente, tenham sido de trabalhos mais leves, o time ganhou mais um espaço no apertado calendário sem jogos no meio de semana. O processo de recuperação de alguns atletas em termos físicos, como os casos de David e Marquinhos Gabriel,também foi beneficiado. 

  • A Raposa escapou de medidas administrativas e uma batalha jurídica que poderia ser desencadeada em caso de W.O., como a devolução do valor pago por mais de 37 mil torcedores pelos ingressos do jogo. A equipe ainda aguarda da Conmebol uma definição sobre os gastos relativos às despesas dos agentes envolvidos no jogo, como árbitros e auxiliares. O regulamento prevê que o clube mandante tenha responsabilidade por todos os gastos. 

  • Possibilidade de um público muito superior no dia 27. O torcedor vem se mobilizando nas redes sociais, levantando uma campanha para 50 mil presentes no Gigante da Pampulha. O horário de 21h30 favorece o deslocamento do torcedor. 



Contras


  • O Cruzeiro vai jogar justamente entre as quartas de final e o primeiro jogo da semifinal do Campeonato Mineiro. Uma sequência puxada se desenha, com mais um jogo da Libertadores no dia 3 de abril, no Equador, contra o Emelec, logo após a primeira partida das semis do Mineiro. 

  • O clube trabalha agora nos bastidores para iniciar o processo de ressarcimento aos torcedores que não poderão ir no dia 27 de março e já tinham adquirido entradas para o dia 13, data inicial do confronto. 

  • Será um período de data FIFA. O dano poderia ter sido maior com uma convocação de Dedé, por exemplo, à seleção brasileira. Porém o time terá uma baixa: a ausência do lateral-direito Orejuela, convocado à seleção da Colômbia. Mesmo reserva, o jogador provou-ser uma importante opção para o técnico Mano Menezes.

  • Por conta da situação vivida pelos venezuelanos, o Cruzeiro agora já se movimenta para solicitar à Conmebol que o jogo da volta contra o Deportivo Lara, marcado para o dia 23 de abril seja disputado em outro lugar da América do Sul. A situação na Venezuela traz temor, principalmente pela possibilidade de um agravamento das tensões.