Contos Locais Ano III

O Projeto neste ano contemplará os municípios de Ferros, Santa Maria de Itabira e Nova Era.


Teve início neste mês de fevereiro mais uma edição do Projeto Contos Locais. O projeto, viabilizado pelo Ministério da Cidadania, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, promove a literatura como instrumento educativo de resgate da identidade regional e integração entre as gerações.

O Projeto, que é uma realização da MC Produção Ltda, neste ano contemplará os municípios de Ferros, Santa Maria de Itabira e Nova Era. Em edições anteriores, o Projeto Contos Locais contemplou estudantes de Açucena, Belo Oriente, Santa Bárbara, Guanhães, Virginópolis e Divinolândia de Minas. A primeira etapa realizada nesta semana consistiu em uma visita às cidades escolhidas para apresentação da proposta, cronograma e metodologia de trabalho que contará com o apoio das prefeituras municipais.

A secretária de Cultura de Ferros, Betânia Lage Silveira, observa que os Contos Locais são uma ótima oportunidade para os alunos desenvolverem suas habilidades literárias. “De 5º ao 9º ano, os alunos estão em uma fase muito produtiva, ideal para avançar mais na escrita, na pesquisa”, pontua.

Renata Duarte, secretária de Educação de Santa Maria de Itabira, disse que o projeto é uma oportunidade de o município reviver a sua história. “Contos Locais vão ajudar a nossa história a não se perder com o tempo, vão garantir a sua sobrevivência ao ser recontada por meio de um projeto maravilhoso que chega para nós como um grande presente”.

A assessora pedagógica da SRE (Superintendência Regional de Ensino) de Nova Era, Andréa Liutsth, sublinhou que “as pessoas partem, mas as histórias precisam permanecer. Os Contos Locais nos dão essa garantia de vida ao que temos na memória e que não pode desaparecer”.

Enquanto folheava um dos livros, sobre histórias de Santa Bárbara, Melissa Rezende Trajano, analista educacional da SRE de Nova Era, identificou histórias que ela conheceu por meio de seus avós. “Gente, esse médico que aparece aqui era tudo na vida da minha família. Para tudo chamavam o doutor Élvio. Fico pensando que, se minha avó estivesse viva, ela iria adorar ler esse livro”, disse, destacando ainda outros personagens e lugares citados na obra, como o cinema da cidade de Santa Bárbara.

PRÓXIMAS ETAPAS

Dentre as próximas etapas do Projeto estão o alinhamento com secretarias municipais de educação, a escolha das escolas participantes e professores envolvidos; Oficina de contação de histórias; Seleção das histórias e produção de contos; apresentação dos livros com os contos produzidos.

O escopo de trabalho proposto consiste em produzir livros de contos com histórias de comunidades, a partir da pesquisa com moradores, realizada por adolescentes e professores dos municípios. Com isso, busca-se promover o resgate da memória oral, linguagem e história, incentivando a leitura, valorizando, recuperando e registrando os costumes, tradições e personagens locais. Para a produção desses livros, será realizado um trabalho conjunto com professores das escolas públicas, que estimularão seus alunos à pesquisa por meio de atividades em sala de aula. Posteriormente os alunos farão pesquisas com moradores na busca de histórias, que serão transformadas em contos e reunidas em três livros. Os livros serão distribuídos gratuitamente gerando o resgate, registro e preservação da história local.

Patrocinado pela CENIBRA, "o Projeto Contos Locais é um estímulo à leitura e um relevante instrumento de melhoria do rendimento escolar; uma vez que integra os alunos à atividade cultural a partir de um processo de identificação e regionalização" avalia Éderson Caldas. Proponente do Projeto, durante as visitas, Éderson fez questão de ler um conto de obras de outras cidades onde o projeto já foi desenvolvido. Ele também leu a sinopse dos Contos Locais, que define o trabalho como a “tradução do cheiro e do gosto da mineiridade. Tem sabor de bora de fubá, de quitanda, delícias que só prova quem senta à mesa perto de um fogão à lenha em uma cidade do interior mineiro”.