PF faz operação para prender quadrilha que negociava drogas pelo WhatsApp

Agentes cumprem mandado em Divinópolis, em Minas, além de cidades de outros quatro Estados

A Polícia Federal deflagrou uma operação na manhã desta terça-feira (12) para prender uma quadrilha que negociava drogas pelo WhatsApp. São cumpridos dez mandados de prisão temporária e dez de busca e apreensão. Agentes fazem diligências em Divinópolis, no Centro-Oeste de Minas e em outros quatro Estados - São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Sergipe.

O inquérito policial teve início em abril de 2018, após atividade de inteligência da própria PF detectar um grupo que se utilizava de rede social para exibir um mural de classificados virtual do tráfico de drogas, aproximando vendedores e compradores e efetivamente intermediando as transações de maconha, MDMA e LSD.

As investigações apontam que o grupo responsável pelo mural atuava de forma organizada, com membros agindo com funções distintas, sujeitas a um comando centralizado.

Todos os mandados foram expedidos, a pedido da PF, pela 4ª Vara Criminal Federal de São Paulo.

Os outros municípios onde os mandados judiciais foram cumpridos são Indaiatuba, Casa Branca, Osvaldo Cruz, Bauru e Birigui, em São Paulo, Aracaju, em Sergipe, Florianópolis, em Santa Catarina e Curitiba, no Paraná.

Os investigados serão indiciados pela prática de crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas, com penas de 3 a 15 anos de prisão e multa.