Galo deixa salários em dia e usará venda de Emerson pra quitar dívidas

Presidente do Atlético revelou na rádio Super que valor da negociação do lateral ao Barcelona servirá para pagar dívidas que estão na Fifa

A venda do lateral-direito Emerson ao Barcelona, que será concretizada no meio do ano, após um período por empréstimo, servirá para deixar o Atlético com a vida financeira mais tranquila.

O presidente atleticano, Sergio Sette Câmara revelou em entrevista exclusiva a rádio Super, durante a estreia do Galo na Libertadores, contra o Danubio, no Uruguai, que o Atlético quitou os vencimentos atrasados com os jogadores.

"O Atlético não deve um centavo para ninguém, nenhum jogador. Mas é uma luta mensal", destacou Sette Câmara, que reconheceu a necessidade do Galo em fazer vendas.

"Os clubes no futebol tem situação financeira, temos duas receitas maiores, televisão e negociação de jogadores, temos investido nesta segunda situação, jogador que chegam com situação financeira boa e depois a gente faz a negociação, como aconteceu com o Emerson. Isso nos deixa em situação financeira boa", ressaltou.

De acordo com o dirigente atleticano, o valor destinado ao Atlético da venda de Emerson, já tem um destino certo, quitar dívidas de transferências passadas com outros clubes e que estão na Fifa.

"O dinheiro do Emerson grande parte O Atlético vai usar para pagar dívidas e uma delas é do Tardelli com o Al-Garafa. Vamos cumprir o prazo e vamos colocar as contas em dias", disse Sette Câmara.

"Essas relacionadas a Fifa não pode deixar em aberto, se o clube não honrar com isso pode ser punido e eu não vou deixar acontecer. Se dependesse da minha vontade como torcedor, o Tardelli viria, mas tenho responsabilidade, tenho de cumprir os valores", ressaltou o presidente atleticano.