Carlos Viana e três deputados engrossam bancada do PSD

Partido se torna a segunda maior agremiação do Senado, passando de sete para oito parlamentares eleitos para a próxima legislatura

O senador mineiro eleito Carlos Viana (PHS) e três deputados estaduais eleitos vão se filiar, na próxima segunda-feira, ao PSD. Com as novas filiações, a bancada do partido na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) passa a ter sete parlamentares ? assim como MDB e PSDB ?, e se torna a segunda maior da Casa. O esperado, no entanto, é que a legenda consiga atrair mais um político nos próximos dias.

De acordo com a apuração da reportagem, vão migrar para o PSD: Zé Reis (PHS) e os vereadores da capital mineira Rafael Martins (PRTB) e Osvaldo Lopes (PHS). A expectativa é que Fernando Pacheco (PHS) também faça essa mudança. Os parlamentares serão autorizados a realizar essa troca, sem perda de mandato, porque já está próximo de confirmar a fusão do PHS com o Podemos e a junção de PRTB com o Patriota.

Em conversa com a reportagem, o deputado Cássio Soares (PSD) não confirmou que esses nomes vão integrar o partido. Contudo, disse que essa seria uma responsabilidade enorme para a legenda na busca de soluções para os problemas de Minas Gerais. ?Eu tenho certeza de que, com muita responsabilidade, trabalho e dedicação, vamos conseguir representar a população mineira nesse momento que torna o mandato desafiador para que a gente possa superar a crise de Minas?, disse.

Em relação ao Senado, o PSD se torna, com a filiação de Viana, a segunda maior agremiação na Casa, passando de sete para oito senadores eleitos para a próxima legislatura, empatando, assim, com o PSDB. Ainda é dito nos bastidores que o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PHS), deve migrar para a legenda nos próximos dias. Ele, inclusive, teria sido o principal incentivador de Viana para trocar de agremiação.