Acordes de todos os tons

Grandes nomes da música agitam o Mineirão neste sábado (26)

A Esplanada do Mineirão recebe neste sábado (26) a edição de dez anos do Festival Planeta Brasil. O evento, que está em sua sétima temporada e é considerado um dos maiores festivais de Minas, vai reunir, durante 12 horas, mais de 30 atrações. Do rap ao rock, da MPB à música eletrônica, tem para todas as tribos e gostos musicais. No lineup, nomes como o rapper e ator norte-americano Wiz Khalifa (autor de ?See You Again?, canção da trilha de ?Velozes e Furiosos 7? que celebra sua amizade com o ator Paul Walker, já falecido); o DJ Kaskade, também norte-americano, pioneiro da cena eletrônica no mundo; a banda californiana Slightly Stoopid e o duo israelense Vini Vici.

Entre os brasileiros, Seu Jorge (que este ano lança um álbum produzido por Mario Caldato Jr. e em breve poderá ser visto na telona nas cinebiografias do guerrilheiro Carlos Marighella e do compositor Pixinguinha); Milton Nascimento ? que divide o palco com Criolo; Jorge Ben Jor ? que se apresenta com a cantora Céu; Raimundos; Natiruts, e o rapper mineiro Djonga. A banda mineira Lagun também dá as caras. Formado em 2014, o grupo estreou em 2018 no evento. Neste ano, eles se apresentam em um dos palcos principais.

Nascimento, que faz sua estreia no Planeta Brasil, promete um show diferenciado, ao lado de Criolo. ?Dividir o palco com meu amigo Criolo é uma das coisas que mais gosto de fazer. Nunca é a mesma coisa, pois sempre tem um lance que deixa a gente muito emocionado. E, voltar pra BH com ele, vai ser demais. A única coisa que posso dizer agora é que estamos todos imensamente agradecidos?, afirmou Bituca, revelando que esteve na primeira edição do Planeta Brasil, em 2009, assistindo ao show de Maria Gadú. ?Lembro de ter ficado muitíssimo impressionado com o tamanho do evento, desde a estrutura, os artistas convidados, tudo. Até que, dez anos depois, me veio esse convite dos organizadores para participar da edição 2019. Eu não poderia estar mais feliz?, diz.

O cantor e compositor mineiro tem se preparado para estrear a aguardada turnê do ?Clube da Esquina?. ?Dia 16 de março, estreamos em São Paulo. Pela primeira vez, vamos tocar músicas dos dois discos do movimento. Vamos passar também por Juiz de Fora, Belo Horizonte, Rio, Brasília e Curitiba. Depois partimos para uma etapa europeia, Paris, Madrid, Lisboa, Porto, Zurique, Amsterdã, e mais uma porção de lugares por aí?, conta.

Quem promete uma apresentação eletrizante é Jorge Ben Jor, que divide o palco com Céu. ?Festivais de qualidade sempre são importantes para o cenário da música brasileira. Espalhar cultura por meio da música é uma das coisas mais bonitas de se ver? e ouvir, né? (risos)?, disse.

Com mais de 50 anos de estrada e sucesso, o cantor diz que ainda se sente realizado a cada apresentação. ?Eu faço o que mais amo, acho que esse é o segredo. E grande parte de tudo fluir tão bem depois de anos é o público, que ainda continua vibrando e se reinventando junto comigo?, comemora.

Celebração

Formada por Digão (vocal), Canisso (baixo), Marquim (guitarra) e Caio (bateria), o Raimundos ? que já participou das edições de 2012, 2014 e 2017 ? vai fazer no festival o primeiro show da turnê que comemora os 25 anos do primeiro disco. O baixista Canisso disse que o público pode esperar por novidades. ?Vamos fazer algo especial. Temos uma ótima relação com o Fred, nosso primeiro baterista, e o convidamos para participar do show que faremos em BH. Ele vai estar no palco conosco. Temos outras surpresas também, que o público vai ver na hora?.

Canisso também falou sobre a trajetória da banda, que conquistou seu espaço com sucessos inesquecíveis como ?Mulher de Fases?; ?Me Lambe?; ?Eu Quero Ver o Oco?, dentre muitas outras. ?Estamos fazendo bodas de prata, e isso não pra qualquer um. Vamos certamente fazer um show diferenciado. Aqui, com certeza, a gente se sente em casa. Estar de volta a BH é uma oportunidade de reencontrar amigos, e essa galera sempre nos recebeu muito bem. É sempre muito bom tocar em festivais. O público é eclético, e isso é instigante?, afirma o baixista.

Estrutura

O Planeta Brasil vai ocupar uma área de 40 mil metros quadrados divididos entre Palco Norte, Palco Sul, Palco Eletrônico, Palco Locals Only e áreas de gastronomia, chill out e convivência. Um aplicativo de transporte urbano vai instalar uma tirolesa de 140 metros que vai ligar a pista ao palco eletrônico. O festival conta também com eventos que conectam arte, cultura, diversidade e sustentabilidade.

Já passaram pelo festival nomes como Guns N? Roses, Jason Mraz; Playing for Change, O Rappa, Skank, Gabriel O Pensador e Mano Brown.

Serviço

Festival Planeta Brasil

Quando: sábado (26)

Onde: Esplanada do Mineirão

Ingressos no site. Os preços variam de R$ 280 a R$ 440