Betim não terá reajuste no transporte público coletivo

Segundo prefeito, valor de R$ 4,05 ficará congelado até que serviço seja melhorado

Na contramão de Belo Horizonte, Contagem e Ribeirão das Neves, Betim não sofrerá reajuste na tarifa do transporte coletivo, mesmo tendo a concessionária Santa Edwiges e os permissionários do Sistema de Transporte Público de Baixa Capacidade (vans) solicitado aumento de R$ 4,05 para R$ 4,50 (variação de 11%).

O anúncio foi feito pelo prefeito Vittorio Medioli na noite da última segunda-feira (7), em sua rede social. De acordo com o gestor, o valor ficará congelado até que seja implementado estudo para reestruturar e melhorar o sistema de transporte público do município. O novo sistema deve começar a funcionar em março. O último aumento das tarifas em Betim ocorreu em 2016.

?Estamos montando um novo sistema de transporte público de passageiros para Betim. Enquanto ele não for alterado, não vamos mexer nas tarifas. E, quando mexermos, haverá, talvez, um pequeno aumento em algumas linhas e, na grande maioria, uma grande diminuição. Assim, estaremos adequando os valores à real necessidade dos usuários?, afirmou Medioli. 

A elaboração da planilha de custos do transporte público de Betim é de responsabilidade da Diretoria de Transporte e Trânsito (Transbetim/Ecos), órgão ligado à prefeitura.

Para 2019, o reajuste estimado seria de R$ 4,05 para R$ 4,25. ?Mas ele não ocorrerá até que o transporte público da cidade seja equalizado, com a implementação desse novo sistema. Com ele, as viagens terão menor duração, as linhas ficarão mais integradas, haverá melhor controle e fiscalização do serviço, além da troca gradativa dos veículos. Tudo para oferecer mais conforto e comodidade aos usuários?, disse a diretora da Transbetim/Ecos, Vânia Elias. 

Outro lado

A Santa Edwiges declarou que aguardará a implementação desse novo sistema no transporte e que espera que ele traga melhorias aos usuários.

Outras cidades

A primeira cidade mineira a anunciar o reajuste das tarifas foi Belo Horizonte, onde, apresar de uma briga na justiça, o preço das passagens subiu de R$ 4,05 para R$ 4,50 ? reajuste de 11%.

Contagem fez o anunciou logo depois, também passando o valor de de R$ 4,05 para R$ 4,50. O reajuste nesse caso começou a valer no último dia 10.

Já em Ribeirão das Neves, o preço da passagem subiu de R$ 3,85 para R$ 4,25, um aumento de 11%.