NossoOlharSocial apoia comunidades tradicionais


O Instituto CENIBRA assinou contrato de parceria com a Associação dos Quilombos Unidos do Barro Preto e Indaiá, para aquisição de equipamentos e construção de espaço para produção da farinha de mandioca. A iniciativa integra o escopo de ações do Instituto no sentido de valorizar a identidade cultural das comunidades em que atua e promover um desenvolvimento integrado.

Em Peçanha, o Instituto CENIBRA firmou, desde 2014, uma parceria com a Associação Comunitária Cotas de Peçanha (MG), para o desenvolvimento de um projeto social que visa capacitar e qualificar profissionalmente membros da comunidade tradicional. Outra parceria foi firmada com a Associação Comunitária Jorges, para contribuir com a conclusão da construção do Galpão onde serão produzidos os temperos e quitandas para comercialização na feira e eventos de Peçanha e região.

Pela Constituição de 1988 e pela Convenção 169 da Organização Internacional do Trabalho, da qual o Brasil é signatário, as comunidades tradicionais têm assegurado o direito a autoidentificação e a território, assim como a serem consultadas sobre projetos que as impactem. Povos e Comunidades Tradicionais são grupos culturalmente diferenciados. Eles possuem formas próprias de organização social e usam territórios e recursos naturais como condição para a produção cultural, social, religiosa e econômica. Utilizam ainda conhecimentos, inovações e práticas gerados e transmitidos pela tradição.

Levantamento da Fundação Cultural Palmares no Brasil mapeou 3.524 dessas comunidades, mas este número cresce para mais de cinco mil, se consideradas as comunidades que ainda não se autodeclararam ou que estão em processo de reconhecimento.