Cadela é agredida a marretadas e pintada de vermelho para 'disfarçar'

O suspeito disse que estava embriagado e vai responder pelo crime em liberdade

Uma cadela foi resgatada após ser agredida a marretadas na cabeça nesta quinta-feira (6) na cidade de Lageado, na região central de Tocantins. De acordo com a polícia, o suspeito do crime jogou tinta vermelha no animal para disfarçar o sangramento.

Segundo o portal G1, a cachorra foi resgatada pela estudante Talita Portilho, que é vizinha do agressor.

Segundo ela, a cadela estava sangrando no nariz e na boca e que metade de um dos olhos estava para fora, além de não conseguir andar.

De acordo com o G1, o suspeito do crime, que tem 55 anos, confessou o crime e foi levado para a delegacia de Miranorte. Ele disse que estava embriagado e se arrependeu do crime. Ele vai responder em liberdade.