AMVA celebra mais uma premiação nacional para o 'Caminhos do Vale'

Pela segunda vez, o programa leva a Usiminas a vencer o prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade

Foto: Gláucia Rodrigues

O programa "Caminhos do Vale", idealizado pela Usiminas e que tem a gestão executiva da Associação dos Municípios do Vale do Aço (AMVA), foi o grande vencedor do prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade/2018, na categoria “Melhor Projeto de Parceiro Sustentável”. É a segunda vez que o programa desenvolvido pelas prefeituras sagra-se vencedor. A cerimônia da nona edição da premiação aconteceu na noite desta terça-feira (20), no salão de eventos da Unimed BH, na capital mineira, com a presença de lideranças empresariais nacionais e autoridades políticas.

O presidente da Usiminas, Sérgio Leite, foi representado pelo gerente geral, Gileno Oliveira, que enalteceu a parceria que amplia as ações de sustentabilidade da empresa. “Dividimos com todos os municípios este prêmio, pois eles são os responsáveis pelo êxito desta ação”, discursou. O secretário Executivo da associação de municípios, Albson Alvarenga, representou o presidente da AMVA e prefeito de Entre Folhas, Ailton Silveira. Para ele, o trabalho para recuperar cerca de 1,5 mil nascentes foi decisivo, “numa disputa direta com empresas como a Vale e Nestlé, dentre outras”.

Reconhecimento Nacional

O assessor executivo da diretoria da Usiminas e coordenador do "Caminhos do Vale", Henrique Santos, ressaltou a importância do reconhecimento e lembrou que em sua nona edição, o prêmio se tornou uma referência nacional, de Minas para o País. "São milhares de projetos analisados nessa iniciativa que visa reconhecer, divulgar e premiar os melhores exemplos de gestão, revitalização e preservação ambiental em todo o país. Esse reconhecimento mostra que estamos no caminho certo", avaliou.

Idealizado pela Revista Ecológico e pelo Sindiextra/Ibram, o “Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza” tem parceria dos ministérios do Meio Ambiente e da Agricultura, Faemg (Senar), Fiemg (Sesi), e o Sistema Fecomércio MG, Governo de Minas, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) e Ibama. A supervisão técnica é da Fundação Dom Cabral e a legitimação é do Centro Hugo Werneck de Proteção à Natureza. Também apoiam a iniciativa a Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda) e a Fundação SOS Mata Atlântica.