Ipatinga realiza Conferência de Meio Ambiente no sábado

O objetivo da Conferência é a formulação de diretrizes da política ambiental do município para o biênio 2019-2020.

Meio Ambiente: do Local ao Global”. Este é o tema da 13ª Conferência Municipal de Meio Ambiente programada para o próximo sábado (24), às 8h30, no plenário da Câmara de Ipatinga. O evento, realizado pela Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente (Sesuma), é aberto à participação popular, envolvendo todos os segmentos da sociedade.

O objetivo da Conferência é a formulação de diretrizes da política ambiental do município para o biênio 2019-2020. Durante o encontro haverá também a eleição dos membros do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Codema).

Dentro da temática proposta estão quatro pilares em destaque: Coleta seletiva; Arborização urbana; APA Ipanema, e o Plano de Prevenção, Controle e Combate de Incêndios Florestais. Os eixos foram debatidos nas pré-conferências ambientais, que aconteceram entre os dias 5 e 10 de novembro, com todos os segmentos que compõem o conselho. “Os pilares propostos estão em convergência com ações ambientais já iniciadas no município no ano de 2018. Diante desse contexto, o objetivo é formular diretrizes para o aperfeiçoamento e fortalecimentos das ações ambientais em nosso município”, enfatizou a diretora do Departamento de Meio Ambiente Núbia Fernandes.

Estarão presentes no evento o prefeito Nardyello Rocha; o presidente da Câmara de Ipatinga, vereador Jadson Heleno; o Promotor de Justiça Roberto Carlos Alves de Oliveira Junior, da 9ª Promotoria de Patrimônio e Meio Ambiente; o secretário municipal de Serviços Urbanos e Meio Ambiente, Gilmar Luciano Alves; a diretora do Departamento de Meio Ambiente Núbia Lais Fernandes Batista; a presidente do Codema, Fernanda de Brito Freitas, e o presidente do Conselho de Gestão da APA Ipanema, Manoel Simões.

Diretrizes

A Conferência Municipal de Meio Ambiente está prevista na Lei Municipal 1.475/96, que trata da Legislação Ambiental e prevê a formulação de diretrizes da política ambiental do município, direcionando as ações do poder Executivo; definição de diretrizes para aplicação dos recursos destinados à proteção, conservação e melhoria do meio ambiente; aprovação dos planos e programas anuais e plurianuais de trabalho do órgão encarregado da execução da política municipal de proteção, conservação e melhoria do meio ambiente, e o estabelecimento de áreas em que a atuação do Poder Executivo, nas questões ambientais, deve ser prioritária, assim como a eleição dos membros do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente.