Alunos da Univale apresentam soluções para área de transbordo de Valadares

Estudantes de engenharia civil e ambiental apresentaram essas e outras ideias inspiradoras para o meio ambiente e o Município

A manhã desta terça-feira (13) foi o momento de as turmas de Engenharia Civil e Ambiental da Universidade Vale do Rio Doce (Univale) apresentarem projetos e potencializarem o aprendizado acadêmico no“Seminário Integrador”. Com o tema “Ideias, Ações e Transformação na Engenharia e a Sociedade”, o seminário reuniu diversos projetos criativos, entre eles, propostas voltadas para a área de transbordo, no bairro Turmalina.

A área de transbordo de Valadares é utilizada para o traslado de lixo do veículo coletor para um de carga maior até o seu destino final, no aterro sanitário em Santana do Paraíso. Os alunos mostraram com orgulho seus projetos por meio de ilustrações, banners e vídeos em 3D para construção de um Centro de Educação Ambiental, Sala de Conhecimento e revitalização do transbordo, formas de transformar o local para passeios, excursões de escolas e estudos. Além disso, os alunos também apresentaram um estudo de elaboração de programa de prevenção de riscos ambientais aos trabalhadores locais.

Bianca Pereira Vargas, sexto período de Engenharia Civil e Ambiental, faz parte do grupo que criou um projeto de revitalização do transbordo. “O objetivo para a educação ambiental é aliar os dois lados do curso e trazer para nossa realidade uma possível visualização do projeto, que foi de muita dedicação, pensando na melhor solução para a área de transbordo de Valadares”, explica.

A engenheira sanitarista e ambiental responsável pelas operações de transbordo e destinação final de resíduos sólidos domiciliares do Município, Maria Luiza de Melo Vieira, vê como positiva a parceria da Secretaria Municipal de Obras e Serviços Urbanos (SMOSU) com a UNIVALE. “Procurei apoio no curso de Engenharia Civil e Ambiental, apresentei um problema da nossa realidade para os alunos irem ao local e discutirem soluções. Essa interação é importante, pois reúne a teoria com a prática, favorecendo o Município e os alunos”, avalia.

A engenheira já planeja executar uma das propostas do seminário. “São projetos de baixo custo que vão gerar um impacto muito grande. Vamos iniciar o projeto Sala de Conhecimento. Já existe uma sala no transbordo, que queremos adaptar para ensino de educação ambiental de alunos das escolas da rede municipal”, finalizou.