Marcus Salum será julgado nesta terça-feira por ofensas no clássico

Presidente do Conselho de Administração do América poderá receber uma suspensão de 15 a 90 dias


Denunciados na súmula do clássico contra o Atlético por ofensas ao assistente Guilherme Dias Camilo, o presidente do Conselho de Administração do América, Marcus Salum, e seu irmão, Caio Salum, foram citados no artigo 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que diz repeito a ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto. Se punidos, eles poderão ser suspenso de 15 a 90 dias.

O julgamento dos dirigentes americanos está previsto para esta terça-feira (27), no Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Mineira de Futebol (FMF). De acordo com o que foi relatado na súmula, Marcus Salum e Caio Salum chamaram Guilherme Dias Camilo de ?bandido? e ?vagabundo?, depois que o assistente validou um gol marcado pelo Atlético e não deu um gol do América.

Posicionamento. Marcus Salum esteve reunido na semana passada com o presidente da FMF, Castellar Neto, e recebeu a promessa de que a entidade vai se manifestar oficialmente nesta segunda-feira sobre a atuação da arbitragem no clássico. O dirigente do Coelho destacou que a maior preocupação do clube não e com os pontos que o time perdeu,mas com os que ainda vai disputar.