Um táxi pra estação lunar

Alceu Valença, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo voltam a BH com a turnê de 20 anos do projeto O Grande Encontro

Geraldo Azevedo, 73, teve um início de carreira prodigioso. Autodidata, começou a tocar violão aos 12 anos. Com a mudança de Petrolina, no interior de Pernambuco, para o Rio de Janeiro, teve a chance de acompanhar Eliana Pittman (que gravou sua primeira música, ?Aquela Rosa?, em 1968), Geraldo Vandré, Naná Vasconcelos e Teca Calazans. Tudo isso antes de unir sua travessia à do conterrâneo Alceu Valença, 72, na capital carioca. Juntos, eles estreariam em disco no ano de 1972.

O sucesso de ambos, porém, só aconteceria ao toparem com outra nordestina que partira para o sul do país em busca de um lugar ao sol. Elba Ramalho, 67, tinha abandonado o curso de sociologia e economia na Universidade Federal da Paraíba para se dedicar aos sonhos da arte: ela cantava, interpretava e dançava balé. Ao lado do amigo Carlos Vereza, batia ponto com frequência nos bares do Baixo Leblon, e foi lá que conheceu Alceu, de quem gravaria ?Anunciação? (1983).

A música é uma das que aceleram seu coração, tanto que foi escolhida para a abertura de dois DVDs da cantora. A outra eleita é ?Dia Branco? (1981), de Azevedo. Elba, por sinal, é recordista em dar voz a obras do autor de ?Dona da Minha Cabeça?, ?Quando Fevereiro Chegar? e ?Moça Bonita?. ?São canções que você escuta e já se vê cantando. Eu conheço muitas das histórias e fatos que estão por trás delas. E não vou apenas cantar, tenho algo a transmitir?, ressalta Elba.

Turnê

Neste sábado (27), o trio volta a Belo Horizonte com ?O Grande Encontro?. O espetáculo dá continuidade às comemorações de 20 anos iniciadas em 2016. Com a presença de Zé Ramalho, 69, e sob o formato de quarteto, a trupe lançou o primeiro álbum da safra em 1996. ?O Zé (Ramalho) não pôde participar da atual edição, mas está presente em músicas como ?Frevo Mulher? e ?Chão de Giz?, que fazem parte do repertório do show?, observa Alceu, que ficou ausente nos encontros II e III, de 1997 e 2000.

?Tive que deixar o projeto porque estava com um álbum novo, e a gravadora pediu que eu me dedicasse ao trabalho de divulgação?, explica. O convite para o retorno surgiu com a efeméride que resultou em disco e DVD ao vivo. Alceu aceitou de pronto. Os produtos serviram para eternizar um pouco do que o grupo experimentou ao longo de shows sempre lotados, numa turnê de êxito incontestável. Entre outros fatores, o carinho do público pôde ser medido na afinação do coro que se repetiu no interior e em capitais ao cantar junto com os músicos clássicos do porte de ?Caravana?, ?Bicho de Sete Cabeças?, ?Ai que Saudade Docê?, ?Coração Bobo?, ?Tesoura do Desejo? e tantos mais.

??O Grande Encontro? possui um repertório irrepreensível. De alguma maneira, resume o melhor de nossas obras ao longo de mais de 40 anos de carreira?, destaca Alceu. A difícil missão de escolher uma música que seja a mais emblemática dessa união é realizada por Azevedo. Ele aproveita o ensejo para contar a história do nascimento de ?Táxi Lunar?, parceria tripla com Alceu e Ramalho lançada em 1972.

?Todo disco que eu gravo, acontece de surgir uma música durante o processo. E foi assim com ?Táxi Lunar?. O violão achou a música para mim, e fiquei com aquela melodia na cabeça. Num dia, em Santa Teresa (bairro do Rio), mostrei a música para o Zé (Ramalho), que teve a inspiração para o refrão. Ele fez outras partes também, mas eu achei pesado. Aí mostrei para o Alceu, que completou a música inspirado por uma namorada da época?, relembra Azevedo.

 



Com um olho no passado e o outro no futuro



O fato de celebrarem um passado de glórias não impede Elba Ramalho, Geraldo Azevedo e Alceu Valença de manter as antenas ligadas no futuro. Depois de estrear como diretor e roteirista em ?A Luneta do Tempo? (2014), Alceu se prepara para ser personagem de dois documentários sobre sua trajetória.

Envolvido em polêmica recente com o candidato a vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, quando o acusou de ser torturador e depois voltou atrás, Azevedo, que se recusou a falar sobre o assunto, está em estúdio, onde grava um DVD de voz e violão. Já Elba lança até o final de 2018 ?O Ouro do Pó da Estrada?, que inclui músicas de Belchior, Dominguinhos e Arnaldo Antunes.

Para ela, o país pede um ensinamento da música ?O Princípio do Prazer?, de 1986. ?Gostaria que os versos de Geraldo Azevedo estivessem nos pensamentos de todos: ?Faz a tua luz brilhar para iluminar a nossa paz. Meu coração me diz: fundamental é ser feliz?, conclui Elba.

Agenda

O Que

?O Grande Encontro?

Quando

Sábado (27), às 22h

Onde

Km de Vantagens Hall (av. Nossa Senhora do Carmo, 230, São Pedro)

Quanto

Ingressos variando de R$ 50 a R$ 200