Bolsonaro recebe visitas de evangélicos e de ministro do TST

Candidato à presidência esteve com representantes da Assembleia de Deus e do ministro do Tribunal Superior do Trabalho Ives Gandra Martins Filho

Sem previsão de cumprir agenda externa de campanha, o candidato à presidência Jair Bolsonaro (PSL) recebeu as visitas de representantes da Assembleia de Deus e do ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Ives Gandra Martins Filho nesta segunda-feira, 22. Os evangélicos foram entregar um documento de apoio a Bolsonaro, enquanto o motivo do encontro com o ministro não foi revelado.

"O apoio que viemos prestar aqui, inclusive com documento entregue, é do Conselho Geral da Convenção da Assembleia de Deus no Brasil (CADB). É o maior movimento evangélico do Brasil", afirmou o presidente do conselho, Samuel Câmara.

O documento entregue pede o compromisso de Bolsonaro a favor "da preservação da vida humana desde a sua concepção", da "formação familiar tradicional", da educação pública "sem influência ideológico-partidária esquerdista e sem erotização de crianças", pela redução do Estado e a retomada do crescimento econômico, e a favor da liberdade de pensamento e religião, "com preservação dos valores éticos e morais cristãos", além de pedir o combate ao crime e à corrupção, ao tráfico de drogas e sua descriminalização.

No início da manhã, Ives Gandra Martins Filho se reuniu com Bolsonaro por pouco mais de uma hora. Ele entrou e saiu sem falar com a imprensa.