Cruzeiro pronto para neutralizar "fator Paquetá" em decisão contra o Fla

Meia não esteve no primeiro jogo por conta de suspensão; atleta é a aposta para inverter vantagem da Raposa

Após cumprir suspensão na vitória do Cruzeiro sobre o Flamengo por 2 a 0, no jogo de ida das oitavas de final da Libertadores, no Maracanã, o meia Lucas Paquetá vai retornar ao torneio continental nesta quarta-feira. Ele é a principal aposta do time carioca para tentar invertar a vantagem da Raposa. 

Convocado à seleção brasileira de Tite, Paquetá já marcou oito gols no ano e distribuiu 11 assistências. Contra o América, no Horto, no último domingo, também deixou a sua marca no empate por 2 a 2. Em comparação a Vinicius Junior, um dos principais jogadores do Flamengo até a transferência para o Real Madrid, são dois gols a menos e seis assistências a mais de Paquetá. Vinícius Júnior atuou em 24 partidas neste ano, enquanto Paquetá possui 40 jogos.

No torneio nacional, ele é ainda o jogador do Flamengo que mais balançou as redes, com seis gols, e também o que mais finaliza, com 52 tentativas. 

Além de um jogador extremante perigoso na parte ofensiva, ele ajuda na recomposição, auxiliando de forma direta Cuéllar. Mas o Cruzeiro está de olho no atleta. Fábio dá o alerta. 

"O Flamengo tem uma equipe muito competitiva, um plantel qualificado, por isso tem condições de jogar bem o Brasileiro e as demais competições. Lógico que o Paquetá é um dos destaques da equipe do Flamengo, tanto que ganhou destaque nacional. A gente sabe que o retorno dele gera mais dificuldades ainda para a nossa equipe, temos consciência disso e, por isso, temos que nos preparar nestes dias para chegar na quarta-feira, desempenhar o nosso trabalho e neutralizar as armas que o adversário possui", avaliou o camisa 1 do Cruzeiro. 

Na final da Copa do Brasil do ano passado, quando Paquetá ainda despontava no cenário nacional, foi dele o gol contra o Cruzeiro, no jogo de ida, no Maracanã. Atualmente, Paquetá possui valor de mercado avaliado em 15 milhões de euros (cerca de R$ 71 milhões).