Anastasia concentrará agenda em cidades-polo do Estado

Senador não vai se licenciar do cargo durante campanha ao governo de Minas

O candidato do PSDB ao governo de Minas Gerais, senador Antonio Anastasia, não vai se licenciar do mandato em Brasília durante a campanha, que começa em 16 de agosto. E, para otimizar as ações, uma vez que o período eleitoral é mais curto, de 45 dias, a equipe do tucano prevê que ele concentre as principais agendas em cidades-polo do interior do Estado. O senador ainda conta com a ajuda dos candidatos ao Senado e a cargos legislativos para fazer seu nome chegar aos quatro cantos de Minas.

A opção de Anastasia por não pedir afastamento do cargo é porque, nesta época em que dois terços da Casa são renovados, os senadores trabalham com o chamado ?esforço concentrado?. Na prática, já são pré-estabelecidas na agenda do Legislativo as três semanas que terão sessões deliberativas no plenário ou nas comissões. Nesse cenário, o tucano somente não vai viajar por Minas nessas datas específicas.

E por conta da continuidade do mandato de senador e do período eleitoral menor, o candidato do PSDB afirma que o planejamento de campanha impõe um ?ritmo bem acelerado?. ?Nós vamos ter reuniões nas cidades-polo, grandes e médias de todas as regiões do Estado. Vamos visitar todos os pontos importantes de Minas Gerais, que eu já tenho por hábito realizar essas visitas. E claro que vamos compatibilizar essas agendas com os eventos em Belo Horizonte?, afirmou Anastasia.

O senador pretende otimizar as atividades na capital mineira, onde vai participar de debates, entrevistas, gravações de programa eleitoral e encontros com entidades de classes. Assim, vai ?aproveitar? para cumprir outras agendas pela cidade. Nessas oportunidades, outros nomes que compõem a chapa devem andar pelo Estado o representando. A expectativa de aliados é que o senador visite cerca de 50 cidades durante os 45 dias de campanha, em especial as cidades-polo do interior.

O candidato a vice, deputado federal Marcos Montes (PSD), deve ter uma atuação mais forte na base eleitoral dele, que concentra as regiões do Triângulo, Alto Paranaíba e Noroeste. Além de contar com os deputados estaduais e federais como cabos eleitorais, os concorrentes ao Senado são considerados como apoios importantes para pedir votos. ?Todos nós estaremos juntos para compor o plano de reconstrução do Estado?, disse Antonio Anastasia.

Além do deputado federal Rodrigo Pacheco (DEM) e do ex-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) Dinis Pinheiro (Solidariedade), que são os nomes oficiais que constam na chapa do tucano ao Senado, aliados já consideram que o candidato a senador pelo PHS, o jornalista Carlos Viana, também vai ajudar nesse propósito.

Encontros

Andanças. O candidato ao Senado, Rodrigo Pacheco (DEM), visitou nesta quarta-feira (8) a cidade de Montes Claros, na região Norte do Estado. Ele se encontrou com o prefeito da cidade, Humberto Souto (PPS).

Viagens

Estratégia. Durante o período de pré-campanha, o senador Antonio Anastasia (PSDB) e seus aliados já estão visitando várias cidades do Estado para ampliar o número de pessoas alcançadas.

Foco. Neste período, a intenção dos candidatos é visitar, principalmente, os municípios com o número menor de habitantes. Isso porque, durante o período de campanha eleitoral, vão ser realizados eventos nas cidades-polo.

Cidades. Nesta quinta-feira (9), o senador vai visitar a região Noroeste do Estado. Ele vai encontrar lideranças sociais, políticas, empresariais e dos trabalhadores, em Unaí e Paracatu. Na sexta-feira (10), ele vai marcar presença em João Pinheiro, Três Marias e Curvelo, na região Central.