Críticas à intervenção nacional impulsionam Marcio Lacerda

Ação, por fim, fortaleceu o nome do ex-prefeito da capital nas redes sociais

A tentativa de intervenção da executiva nacional do PSB na candidatura de Marcio Lacerda virou a seu favor. O ex-prefeito de Belo Horizonte se manteve no pleito, agora com a imagem de candidato que enfrenta os políticos tradicionais. Após o partido tentar retirar sua candidatura ao governo de Minas, o nome do socialista disparou no ranking de engajamento nas redes sociais, e articuladores acreditam que a manobra serviu para beneficiar Lacerda perante a opinião pública. 

Na quarta-feira (8), o ex-prefeito se reuniu com os principais líderes partidários da coligação. Eles passarão os próximos sete dias finalizando as estratégias e programação da campanha. Um diagnóstico já realizado é que o episódio do acordo entre PSB e PT nacional, que tentou retirar o socialista da disputa em Minas, foi um fato positivo para a candidatura. 

No acerto entre as lideranças nacionais das duas legendas, a vereadora recifense Marília Arraes (PT) retiraria sua candidatura ao governo de Pernambuco, enquanto os socialistas sacrificariam o nome de Lacerda em Minas e se manteriam neutros na disputa presidencial. 

Os dados coletados pela equipe de comunicação mostraram que, após o episódio, a citação ao nome do candidato socialista em redes sociais superou em cinco vezes a do governador Fernando Pimentel (PT) e em seis vezes a do senador Antonio Anastasia (PSDB).

A avaliação dos articuladores é que a tentativa de intervenção fortaleceu a estratégia já definida de se colocar como alternativa à polarização entre petistas e tucanos. Agora, Lacerda tem um fato político para explorar. ?Estamos avaliando a possibilidade de explorar isso na campanha. Mas é um fato que já tomou conta da opinião pública e colocou Lacerda como quem bateu de frente com as lideranças partidárias. Então, ele já está colhendo o fator positivo da ação?, disse um membro da campanha. 

Um dos parlamentares que encabeçaram a pré-campanha de Lacerda, o deputado estadual Fábio Cherem (PDT) afirmou que essa posição de Lacerda facilita a captação de votos. ?O que a gente percebe é que será fácil fazer campanha para o Lacerda e viabilizar o discurso da terceira via. E isso também ajuda os próprios deputados. Diante do desgaste de PT e PSDB nas eleições, é mais fácil conseguir votos defendendo uma coligação que quer furar essa polarização entre os partidos?, disse.